Cerca

Vatican News
Paolo Ruffini com Santo Padre Paolo Ruffini com Santo Padre  (Vatican Media)

Continuar e fortalecer os laços com AMECEA, diz Paolo Ruffini

“A reforma da mídia vaticana não quer negligenciar nem abandonar" os países com escasso acesso às novas tecnologias, "um número significativo dos quais se encontra na África”, garante o prefeito do Dicastério para as Comunicações, na mensagem enviada à Associação dos membros das Conferências Episcopais da África Oriental, reunidos em Adis Abeba até o dia 22 de julho.

Jackson Erpen – Cidade do Vaticano

O compromisso do Dicastério para a Comunicação em levar “a mensagem do Evangelho e a voz do Santo Padre nas casas dos católicos” e a determinação em “levar ao mundo notícias sobre a vivaz Igreja da África, em todos os seus sucessos, bênçãos, mas também com os seus desafios e a sua dor”.

Em sua primeira mensagem como prefeito do Dicastério para a Comunicação, o Dr. Paolo Ruffini exorta a Associação dos membros das Conferências Episcopais da África Oriental (AMECEA) - reunidos em Adis Abeba a partir deste domingo até o dia 22 de julho – a uma  colaboração mais estreita na realização do Dia Mundial das Comunicações Sociais e garante que a mídia vaticana não quer abandonar os países com escasso acesso às novas tecnologias digitais.

 

O recém nomeado Prefeito do dicastério vaticano não deixa de recordar que a Assembleia Plenária da AMECEA realiza-se na capital da Etiópia, em um momento em que o país está fazendo as pazes com a Eritreia, pondo fim a 20 anos de conflito. E cita as palavras do Papa Francisco no Angelus de 1º de julho, que considerou como "histórico" e uma "boa notícia" o reinício do diálogo.

Ao agradecer o convite para a participação do Dicastério que preside nos trabalhos da XIX Assembleia Plenária, Paolo Ruffini recorda os “investimentos proféticos” feitos pelos países da AMECEA em rádios diocesanas – após a Assembleia Especial para a África do Sínodo dos Bispos de 1994 - o que acabou prestando “um ótimo serviço à Igreja da região”.

“No decorrer dos anos – continuou -  em colaboração com a Rádio Vaticano, as rádios diocesanas de vocês levaram o Evangelho, mas também a voz do Santo Padre a muitas casas católicas. Obrigado pela coragem e pela visão” que tiveram.

Reforma da mídia vaticana

 

O novo prefeito também repassa a reforma em andamento na mídia vaticana, visto que “o contexto que estamos vivendo viu uma significativa convergência das mídias digitais”, “uma realidade que a Santa Sé não pode ignorar”.

Não obstante as reformas, Paolo Ruffini recorda a “histórica mensagem” do Papa Francisco em maio de 2017, “onde expressava categoricamente o seu desejo de prestar atenção e cuidado aos países com escasso acesso às novas tecnologias digitais”.

“A reforma da mídia vaticana não quer negligenciar nem abandonar tais países, um número significativo dos quais se encontra na África”, garante.

“A Rádio Vaticana continua a transmitir em novas plataformas digitais, mas conserva também as suas modalidades de transmissão tradicionais como as frequências em Onda Curta para os países que ainda têm necessidade deste serviço”.

O novo prefeito do Dicastério para a Comunicação conclui, fazendo votos de que a colaboração entre a AMECEA e o Dicastério que preside “não somente continue, mas seja fortalecida”.

Ouça e compartilhe!
15 julho 2018, 15:00