Busca

Vatican News

Nova Zelândia. Acordo histórico entre católicos e luteranos sobre o Batismo

O Acordo sobre o Batismo é o primeiro grande objetivo alcançado pelo trabalho da Comissão de diálogo católico-luterana. A comissão tem realizado encontros regulares desde que foi criada pelo bispo luterano Mark Whitfield e pelo cardeal católico John Dew em 2017, como parte dos serviços neozelandeses que marcam a Reforma do cristianismo europeu iniciada em 1517, quando Martinho Lutero publicou suas noventa e cinco teses em Wittenberg, na Alemanha

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe!

Intitula-se "Batizados juntos em Cristo", a declaração aprovada conjuntamente pelas Igrejas católica e Luterana da Nova Zelândia (Aotearoa), na Oceania, que reconhece a unidade de seus respectivos batismos. A declaração, assinala o site da Conferência Episcopal da Nova Zelândia, será particularmente útil para as famílias que desejam batizar seus filhos quando um dos pais é luterano e o outro católico.

O acordo sobre o batismo é o primeiro grande objetivo alcançado pelo trabalho da Comissão de diálogo católico-luterana. A comissão tem realizado encontros regulares desde que foi criada pelo bispo luterano Mark Whitfield e pelo cardeal católico John Dew em 2017, como parte dos serviços neozelandeses que marcam a Reforma do cristianismo europeu iniciada em 1517, quando Martinho Lutero publicou suas noventa e cinco teses em Wittenberg, na Alemanha.

"Esta declaração honra nosso compromisso de buscar a unidade que nos une, de ser transformados por nosso encontro com o outro e de promover ulteriores expressões de nossa unidade através de nossas Igrejas", comentou o cardeal Dew, enquanto o bispo Whitfield disse: "os ritos batismais católicos e luteranos têm muito em comum, e este trabalho é uma oportunidade bem-vinda para aprender com as práticas uns dos outros".

Aprender uns com os outros e falar com uma única voz

"As Igrejas católica e luterana podem aprender uma da outra e falar com uma voz comum sobre questões que preocupam a sociedade moderna, com a convicção de que compartilham um só batismo e uma única fé", lê-se na declaração, que também reconhece a existência de diferenças entre as duas:

"Católicos e luteranos afirmam ambos que através do Batismo uma pessoa se torna membro da Igreja una, santa, católica e apostólica. Um casal de pais que inclua um cônjuge católico e o outro luterano é encorajado a levar seu filho para o batismo na igreja de sua escolha. Eles podem procurar que ambos os pastores/padres participem do serviço batismal."

"Os cristãos são encorajados a falar sobre ser batizados na Igreja cristã, na fé cristã, ou em Cristo. Eles podem dizer que foram batizados na Igreja católica ou luterana, mas são desencorajados a dizer que foram batizados católicos ou luteranos", lê-se, por fim.

Vatican News – RB/RL

22 outubro 2021, 13:28