Busca

Vatican News

Honduras. Natal 2020: bispos convidam fiéis a olhar para S. José

Os bispos convidam a olhar para São José, seu desalento. Como o Papa Francisco lembrou em sua Carta Apostólica Patris Corde – ressaltam – ,"José 'sabe' que Deus é bom para todos e que sua ternura chega a todos e, portanto, 'acredita contra toda esperança' que esta bondade de Deus se realiza através de nossas fraquezas e aprende a aceitar sua fraqueza com intensa ternura". José, aquele que acolhe "Jesus em nosso meio como um dom do Pai", é descrito na carta como "o homem que passa despercebido", "discreto e escondido"

Vatican News

Ouça e compartilhe

A Conferência Episcopal de Honduras, em sua mensagem de Natal dirigida aos fiéis e a todas as pessoas de boa vontade, publicada em sua página no Facebook, expressa mais uma vez "o desejo de paz, plenitude de vida e alegria, que a salvação de Deus nos dá", e o faz num momento de grande ansiedade, medo, por causa da propagação da pandemia do coronavírus, e dor, gerada pelas duas tempestades tropicais que atingiram o país centro-americano no último mês.

Em tal contexto, o Episcopado pergunta: "Como podemos proclamar, verdadeiramente, que o Senhor é o Deus conosco, o Emanuel"?

José acolhe "Jesus em nosso meio como um dom do Pai"

Os bispos convidam a olhar para São José, seu desalento. Como o Papa Francisco lembrou em sua Carta Apostólica Patris Corde – ressaltam – ,"José 'sabe' que Deus é bom para todos e que sua ternura chega a todos e, portanto, 'acredita contra toda esperança' que esta bondade de Deus se realiza através de nossas fraquezas e aprende a aceitar sua fraqueza com intensa ternura".

José, aquele que acolhe "Jesus em nosso meio como um dom do Pai", é descrito na carta como "o homem que passa despercebido", "discreto e escondido". Ele nos lembra das muitas pessoas – explicam os prelados – "que por seu serviço fizeram e tornam visível que diante da doença e da força da natureza não estamos sozinhos". Pessoas, cuja ternura e cuidado refletem a ternura e cuidado de Deus.

Assumir a tarefa de semear a justiça e a solidariedade

"Se agradecemos – porém – a tantas pessoas, que nos momentos mais difíceis de doença e tempestades se entregaram com todo seu entusiasmo a serviço dos outros, também ficamos profundamente impressionados com episódios de corrupção e egoísmo", observam os bispos que "revelaram os graves limites de nossas estruturas judiciais".

Por esta razão, eles, diante destas deficiências, da fragilidade das estruturas sanitárias, que também demonstraram "desigualdades dolorosas e profundas", presentes também no campo da educação, convidam todos a uma profunda renovação, lembrando que o Deus conosco exorta todos nós a enfrentar estas deficiências e a "assumir a tarefa de semear a justiça e a solidariedade".

Carreguemos Maria em nossos corações

Em conclusão, a mensagem lembra que as celebrações natalinas deste ano serão diferentes em horários e número de participantes, assim como serão diferentes as reuniões familiares e atividades tradicionais, que terão que ocorrer com muito cuidado para não serem ocasião de contágio; e que os párocos terão que acompanhar e orientar os fiéis, para que não se sintam culpados por não terem celebrado, como todos os anos, na noite de Natal.

"Apesar de seu desalento, José trouxe sua esposa para casa", concluem os bispos. Também nós, então, "em nosso desalento, carreguemos Maria em nossos corações".

Vatican News – AP/RL

23 dezembro 2020, 09:29