Busca

Vatican News

Honduras. Diretor das POM: mostrar união entre caridade e evangelização

“É muito importante dar a conhecer essa ligação entre caridade e evangelização que está na experiência vital do povo de Deus. Os irmãos pobres compartilham o pouco que têm com os mais pobres, quase no estilo das primeiras comunidades cristãs”, explica padre Lazo falando sobre o clima de celebrações que estão acompanhando o Mês Missionário no país centro-americano, em vista do Dia Mundial das Missões, que se celebra este domingo, 18 de outubro

Vatican News

Ouça e compartilhe

“Há grande alegria e entusiasmo em todas as direções das missões diocesanas pelo outubro missionário: esta é uma grande oportunidade para convidar todos os batizados a tomar consciência de sua vocação e de seu compromisso de colaborar na grande obra de Deus.”

Foi o que disse à agência missionária Fides o diretor das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Honduras, padre Bernardino Lazo, falando sobre o clima de celebrações que estão acompanhando o Mês missionário no país centro-americano, em vista do Dia Mundial das Missões, que se celebra este domingo, 18 de outubro.

Solidariedade das Igrejas locais mesmo antes a pandemia

“É muito importante dar a conhecer essa ligação entre caridade e evangelização que está na experiência vital do povo de Deus. Os irmãos pobres compartilham o pouco que têm com os mais pobres, quase no estilo das primeiras comunidades cristãs”, explica padre Bernardino.

“Todas as Igrejas particulares com seus pastores, mesmo antes da pandemia, sempre estiveram empenhadas em ajudar a população local entre as mil dificuldades, num contexto caracterizado por uma alta taxa de pobreza, com serviços de saúde muito vulneráveis, alto desemprego e muita criminalidade”, continua.

SOS missionária na Arquidiocese de Tegucigalpa

Entre as iniciativas a serviço dos mais necessitados, padre Lazo fala de uma experiência nascida na Arquidiocese de Tegucigalpa, capital hondurenha, chamada “SOS missionário”, que fornece alimentação, assistência médica, psicológica e espiritual.

“Em nível nacional, durante a pandemia ajudamos muitos fiéis em dificuldade, fazendo formação psicológica e espiritual online. Em muitas paróquias, sacerdotes e religiosos trabalharam a fim de assegurar bens de primeira necessidade aos irmãos e irmãs menos favorecidos.”

Falando sobre o trabalho das Pontifícias Obras Missionárias em Honduras, padre Bernardino diz que este “continuará se renovando enquanto estiver numa atitude constante de abertura missionária ‘ad gentes’ rumo às periferias geográficas, socioculturais e existenciais”.

Despertar a consciência missionária do povo de Deus

“Todos os batizados são chamados a contribuir para despertar a consciência missionária do povo de Deus: é preciso partir da dor, da angústia e das esperanças e responder a seus gritos, perguntas, fome e desejo de Deus.”

“Nossos objetivos e esforços – conclui padre Lazo – devem ser baseados na resposta sobre como tornar possível a corresponsabilidade da missão universal da Igreja em todas as áreas do país, vez que ainda há muitas pessoas que não conhecem o Senhor.”

(Fides)

16 outubro 2020, 12:49