Busca

Vatican News

Colômbia. Dia Mundial das Missões: semeadores de esperança e de misericórdia

As Pontifícias Obras Missionárias na Colômbia realizaram sua assemblea nacional em vista do Dia Mundial das Missões, cuja celebração terá lugar este 18 de outubro. Diante da situação particular de uma pandemia, o missionário se levanta e se apressa para servir, como Maria, carregando Cristo em seu coração. Os missionários devem ser sempre bons semeadores de esperança e misericórdia, com total confiança no Senhor, como fez Maria, ressalta-se

Vatican News

Ouça e compartilhe

As Pontifícias Obras Missionárias (POM) da Colômbia, acolhendo o chamado do Papa a continuar caminhando em meio à pandemia anunciando o Evangelho, ofereceram às 77 circunscrições eclesiásticas do país o material inspirado na Mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Missões de 2020, que será celebrado este 18 outubro.

Levando em conta estas circunstâncias, o cartaz idealizado para o Dia da Missão tem dois slogans: “Todos chamados a remar juntos”. “Eis-me aqui, envia-me”.

Servir prontamente, como Maria

De acordo com as informações enviadas pela direção nacional das POM sobre a preparação para o Mês Missionário, a assembleia nacional das Pontifícias Obras Missionárias foi realizada em 15 de setembro através da plataforma Zoom.

Pela manhã foi realizado um retiro missionário, guiado pelo bispo de San Vicente del Caguán e presidente da Comissão Episcopal de Animação Missionária, dom Francisco Javier Múnera Correa, que propôs uma reflexão sobre sete atitudes missionárias de Maria. Uma dessas atitudes é servir prontamente, como Maria, que “se levantou às pressas” (Lc 1,39). Maria vai prontamente em missão.

Missionários, bons semeadores de esperança e misericórdia

Diante da situação particular de uma pandemia, o missionário se levanta e se apressa para servir, como Maria, carregando Cristo em seu coração. Os missionários devem ser sempre bons semeadores de esperança e misericórdia, com total confiança no Senhor, como fez Maria.

Para o cristão e para a comunidade eclesial, a missão não para, é sua alegria e vocação, como dizia o Papa São Paulo VI na Evangelii Nuntiandi, 14. Cada um, segundo sua condição, com um esforço de santidade, oração, sacrifício e oferta material, participa com amor da missão universal de salvação.

(Fides)

06 outubro 2020, 08:56