Busca

Vatican News
Basílica de Collemaggio em L'Aquila onde está sepultado o Papa do Perdão Celestino V Basílica de Collemaggio em L'Aquila onde está sepultado o Papa do Perdão Celestino V 

Inicia o Perdão Celestino de L’Aquila

A partir das vésperas desta sexta-feira (28) até as vésperas de sábado (29) indulgência plenária para os fiéis que atravessarão a Porta Santa da Basílica de Collemaggio, em L’Aquila. O cardeal Petrocchi espera que o perdão desejado por Celestino V no século XIII faça da cidade uma escola de diálogo

Tiziana Campisi – Vatican News

O cardeal Matteo Zuppi presidirá nesta sexta-feira (28) em L'Aquila às 19 horas a missa com o rito de abertura da Porta Santa da Basílica de Santa Maria de Collemaggio, para iniciar o Perdão Celestino. A celebração acontecerá no final da procissão histórica que começará no centro da cidade, este ano em homenagem aos que sofreram na emergência do coronavírus. Até as Vésperas de amanhã, será possível obter a indulgência plenária concedida pelo Papa Celestino V em 1294 com a Bula Inter Sanctorum Solemnia, chamada "Bula do Perdão". Os fiéis deverão visitar a Basílica de Collemaggio, rezar o Credo, o Pai Nosso, a Ave Maria e o Glória ao Pai, de acordo com as intenções do Papa, e fazer a confissão e a comunhão no mesmo dia ou nos oito dias seguintes. As duas últimas condições também são válidas se observadas durante os oito dias anteriores. Desde dezembro do ano passado, o Perdão Celestino, com suas diversas manifestações, é Patrimônio Mundial da UNESCO porque é um símbolo de reconciliação, coesão e integração social e um evento que promove valores de partilha, hospitalidade e fraternidade.

Celebrações respeitando as medidas anti-Covid

A Basílica de Collemaggio pode acomodar 200 pessoas de cada vez, que deverão respeitar os regulamentos anti-Covid. Estão previstas oito Missas do Perdão entre os dias 28 e 29. A missa de abertura às 19 horas depois às 22h para jovens, escoteiros, grupos leigos e agentes de pastoral; às 6h para trabalhadores; às 8h para religiosos e religiosas; às 10h para as Forças Armadas e as Forças Policiais; às 12h para famílias, catequistas, crianças, estudantes e professores, às 16h para doentes e confrarias; e às 18h com o rito de fechamento da Porta Santa, presidido pelo Arcebispo de L'Aquila, Cardeal Giuseppe Petrocchi. No parque em frente à Basílica de Collemaggio será possível participar das missas mil fiéis em cada celebração. Para a Missa de abertura da Porta Santa, os fiéis devem usar uma pulseira especial preparada pelo Comitê do Perdão, para todas as outras celebrações, os fiéis, usando uma máscara, poderão acessar livremente o gramado tomando seu lugar nas cadeiras devidamente distanciadas e higienizadas, conforme exigido por lei.

Ouça e compartilhe!

Perdão recebido e dado o estilo de vida diário

"O perdão tem uma raiz espiritual, evangélica. A ideia que move Celestino V é estender cada vez mais a atitude de perdão recebida e dada como um modo de vida cotidiano das pessoas", explica o Cardeal Petrocchi em sua mensagem aos peregrinos e aos fiéis, que considera a cidade de L’Aquila cada vez mais chamada "a viver uma vocação fundamental, a de ser uma espécie de escola de diálogo, de relações baseadas no amor que sabe se reconciliar com o outro". "Portanto o perdão nos diz que o amor que sabe remover os obstáculos do egoísmo dá precedência à verdade e ao bem", continua o cardeal: "É um amor que constrói a cidade de Deus, isto é, a Igreja-comunhão, mas também a cidade do homem".

28 agosto 2020, 09:07