Busca

Vatican News

Espanha: Igreja em Madri celebra o Dia Ecumênico da Criação

O evento se insere no contexto do “Tempo da Criação”, a iniciativa ecumênica mundial que, de 1º de setembro a 4 de outubro, promove a proteção, cuidado e desenvolvimento positivo da “Casa Comum”. O tema do evento é “A rede de vida”, que une o cuidado da Criação com a proteção da biodiversidade. Este Dia procura unir os esforços para tornar os cidadãos mais conscientes da relação existente entre a destruição do habitat e o aumento das pandemias”

Vatican News

Ouça e compartilhe

Refletir sobre a importância de ser guardiões da vida e da Criação e sobre a necessidade de proteger a biodiversidade: com esses objetivos, no sábado 12 de setembro a Arquidiocese de Madri e a Assembleia Episcopal Ortodoxa da Espanha e Portugal celebrarão um Dia ecumênico de oração pelo cuidado da Criação.

O programa dos eventos será presidido pelo arcebispo de Madri, cardeal Carlos Osoro Sierra, juntamente com o representante do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, o metropolita Policarpo, e o bispo ortodoxo romeno Timothy Lauran.

Cuidado com a vida, parte do nosso compromisso de cristãos

“Devido à situação atual de emergência sanitária e em memória do alto número de vítimas que sofreram a pandemia do vírus Covid-19, este Dia procura unir os esforços para tornar os cidadãos mais conscientes da relação existente entre a destruição do habitat e o aumento das pandemias”, lê-se no site da Igreja madrilena.

“O cuidado com a vida no sentido amplo, ou seja, com a vida humana e a biodiversidade – ressalta-se –, faz parte de nosso compromisso, como cristãos, de garantir a habitabilidade do planeta e o desenvolvimento sustentável dos povos, em consonância com os Objetivos de desenvolvimento sustentável e a salvaguarda das obras do Criador.”

Proteger a natureza para promover a continuidade da vida

Daí, o chamado a “aprender a valorizar a importância do cuidado e conservação da vida humana, em todas as suas fases, sem esquecer que a proteção da natureza é um passo necessário e importante para promover a continuidade da vida”.

Citando, em seguida, uma passagem da Encíclica de Bento XVI, “Caritas in veritate”, os organizadores reiteram: “Se não é respeitado o direito à vida e à morte natural, se se tornam artificiais a concepção, a gestação e o nascimento do homem, se são sacrificados embriões humanos na pesquisa, a consciência comum acaba por perder o conceito de ecologia humana e, com ele, o de ecologia ambiental. É uma contradição pedir às novas gerações o respeito do ambiente natural, quando a educação e as leis não as ajudam a respeitar-se a si mesmas”. (n.51)

Proteção, cuidado e desenvolvimento da "Casa Comum"

O Dia Ecumênico da Criação se realizará na Casa de Campo, no monte da Torrecilla, e será dividido em dois diferentes momentos, por razões de segurança sanitária anti-coronavírus: às 10h locais, haverá uma mesa redonda com especialistas nas áreas religiosa, acadêmica e civil, que discutirão sobre o tema da custódia da vida, tanto do ponto de vista espiritual-cristão como médico-sanitário. Às 11h30, ao invés, a segunda fase do trabalho será aberta com uma oração ecumênica que continuará até às 13h.

Por fim, deve-se lembrar que o evento se insere no contexto do “Tempo da Criação”, a iniciativa ecumênica mundial que, de 1º de setembro a 4 de outubro, promove a proteção, o cuidado e o desenvolvimento positivo da “Casa Comum”. O tema do evento é “A rede de vida”, que une o cuidado da Criação com a proteção da biodiversidade.

Vatican News Service – IP/RL

19 agosto 2020, 09:57