Busca

Vatican News
Igreja Santo Antônio, em Colombo, um dos alvos dos atentados na Páscoa de 2019 Igreja Santo Antônio, em Colombo, um dos alvos dos atentados na Páscoa de 2019 

Cardeal Ranjith pede que "poderosos" não interfiram nas investigações dos atentados da Páscoa

.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

"Embora as investigações sobre os ataques no domingo da Páscoa de 2019 tenham andado bem, alguns homens poderosos tentaram subestimar os resultados da investigação. Recebemos informações a este respeito", denunciou o arcebispo de Colombo, cardeal Ranjith, citado pela UCA News.

"Algumas pessoas – afirmou o purpurado -  podem ser muito ricas ou extremamente poderosas, mas deveriam se dar conta que as vítimas dos atentados na Páscoa tinham o direito de viver, assim como têm as pessoas poderosas. É errado se esconder atrás dos direitos humanos e ameaçar e desencorajar agentes que tentam descobrir quem é o responsável pelos ataques".

 

O cardeal convidou os "poderosos" a não interferirem nas investigações dos ataques terroristas de 21 de abril de 2019, quando nove homens-bomba, afiliados ao grupo extremista islâmico National Thowheed Jamath, atacaram três igrejas e três hotéis de luxo, matando pelo menos 279 pessoas e ferindo pelo menos 500.

"A lei do país é a mesma para todos", sublinhou o cardeal Ranjith. “Se não o é,  é apenas porque os advogados tentam exercer influência desnecessária sobre o judiciário. É dever do judiciário descobrir quem é culpado de uma infração. Se alguém tentar negligenciar isso, devemos condená-lo com veemência".

A Conferência Episcopal do Sri Lanka reiterou seus apelos à justiça pelos mortos e feridos, pedindo que aqueles que organizaram e financiaram os ataques sejam identificados e processados. (AP)

26 maio 2020, 07:11