Busca

Vatican News

Quaresma. Dom Villegas: acabar com os aplausos durante a missa

“Se não acabarmos com isso imediatamente, os aplausos poderão roubar-nos o autêntico significado da liturgia e do culto cristãos”, explica o prelado. “Quem aplaudiria no Calvário? (…) O ato de partir o Pão é memorial da morte violenta que o Senhor sofreu. Quem aplaude enquanto os outros sofrem?” Mensagem para a Quaresma do presidente da Comissão para os seminários da Conferência Episcopal Filipina, o arcebispo dom Socrates Buenaventura Villegas

Cidade do Vaticano

Bater palmas durante a missa é um uso “inapropriado”, porque trai o autêntico significado da Eucaristia que é o memorial do Calvário de Cristo.

Ouça e compartilhe!

É o que reitera o arcebispo de Lingayen-Dagupan e presidente da Comissão para os seminários da Conferência Episcopal Filipina (Cbcp), dom Socrates Buenaventura Villegas, em sua Mensagem de Quaresma, em que exorta os fiéis a abster-se, durante as próximas celebrações quaresmais, deste costume sempre mais difuso.

Eucaristia não deve transformar-se num espetáculo

“Se não acabarmos com isso imediatamente, os aplausos poderão roubar-nos o autêntico significado da liturgia e do culto cristãos”, explica o prelado. “Quem aplaudiria no Calvário? (…) O ato de partir o Pão é memorial da morte violenta que o Senhor sofreu. Quem aplaude enquanto os outros sofrem?”

Recordando o que São Pio X afirmou sobre esse tema e mais recentemente Bento XVI, dom Villegas evidencia que a missa não deve transformar-se num espetáculo de entretenimento em que os ministros litúrgicos se tornam artistas a serem aclamados.

Sacerdotes não busquem os aplausos

O prelado dirige-se de modo particular aos párocos, exortando-os a não buscar os aplausos para manter a atenção dos fiéis durante a homilia. “Uma homilia bem preparada, breve, inspirada e estimulante dura mais longamente do que os aplausos intermitentes durante a pregação de vocês”, afirma.

Sempre pelo respeito que se deve a Deus e ao lugar da celebração, durante a missa o celebrante deveria evitar nomes de pessoas ou grupos aos quais queira agradecer pelo trabalho realizado ou por doações feitas à Igreja, e expressar sua gratidão após a celebração, acrescenta.

Na Missa, evitar os aplausos não somente na Quaresma

Dom Villegas conclui fazendo votos de que a abstinência dos aplausos durante as celebrações quaresmais para viver a Quaresma com a devida sobriedade “possa estender-se a todos os dias do ano”.

25 fevereiro 2020, 09:42