Busca

Vatican News

Os Papas em movimento

De selas de cavalo, a liteiras e sedias gestatórias, até reproduções de aviões e trens, no Pavilhão das Carroças dos Museus Vaticanos é possível fazer uma viagem no tempo.

Vatican News

Entre as inúmeras obras de grande valor, os Museus Vaticanos abrigam uma coleção curiosa: o Pavilhão das Carroças, idealizado pelo Papa Paulo VI em 1973 para reunir os meios de transporte com os quais os Pontífices se locomoveram no decorrer dos séculos.

De selas de cavalo, a liteiras e sedias gestatórias, até reproduções de aviões e trens, neste Pavilhão é possível fazer uma viagem no tempo.

Há peças que marcaram época, como “Graham Paige” americana, fazendo de Pio XI o Papa da transição das carroças aos carros. Foi o mesmo carro usado por Pio XII para conhecer os locais bombardeados de Roma durante a II Guerra Mundial.

Outro destaque é a Mercedes Nürburg, realizada no período em que na indústria automobilística alemã trabalhava o jovem Ferdinand Porsche. 

Paulo VI foi o primeiro Papa a andar de avião em 1964, durante a viagem à Terra Santa. O Ano Santo de 1975 também foi decisivo, pois o Papa Montini autorizou a compra de uma Toyota para girar entre os fiéis na Praça São Pedro. O herdeiro deste estilo foi a “Campagnola” branca doada pela Fiat em 1980 a João Paulo II, o Papa que abandonou a sedia gestatória. Batizada como “papamóvel”, tem quase o valor de uma relíquia, pois foi testemunha do atentado de 13 de maio de 1981, depois do qual foi colocado sob segredo pontifício.

Até o campeão de Formula 1 Michael Schumacher consta no Pavilhão, com o volante presenteado em 2003 a Bento XVI, definindo-o “Piloto da cristandade”.

Photogallery

Confira algumas imagens do Pavilhão
20 julho 2021, 11:36