Busca

Vatican News
O secretário para as Relações com os Estados, dom Paul Richard Gallagher O secretário para as Relações com os Estados, dom Paul Richard Gallagher 

Gallagher: a corrupção deve ser combatida e erradicada

Discurso do secretário para as Relações com os Estados na Sessão Especial da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre "Desafios e medidas para prevenir e combater a corrupção e fortalecer a cooperação internacional".

Davide Dionisi – Vatican News

“Se quisermos garantir o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis ​​e inclusivas em todos os níveis, devemos combater e erradicar a corrupção.” Foi o que disse o secretário para as Relações com os Estados, dom Paul Richard Gallagher, durante a sessão especial da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre "Desafios e medidas para prevenir e combater a corrupção e fortalecer a cooperação internacional".

Por uma cultura de integridade

O prelado reiterou que é necessário promover uma "cultura de integridade" mais ampla, destacando que o Estado de direito e a prevenção do crime devem andar de mãos dadas: "A prevenção da corrupção está intimamente ligada ao respeito e a proteção dos direitos humanos universais, tanto a nível nacional quanto internacional" e para tal fim, segundo o representante vaticano," é necessário reforçar ainda mais a cooperação internacional para combater os fluxos financeiros ilícitos e ampliar os mecanismos internacionais existentes para a recuperação de bens e a instauração de processo penal".

Combater a impunidade

De acordo com dom Gallagher, se combate a impunidade e se privam as organizações criminosas de qualquer ganho ilícito através da identificação, busca, sequestro, apreensão, recuperação e restituição do produto do crime. “A Santa Sé aderiu à Convenção das Nações Unidas contra a corrupção em 2016, com a intenção de contribuir e dar o seu apoio moral à prevenção, repressão e perseguição global deste crime que põe em risco a dignidade humana e a paz”.

Objetivo de transparência

Dom Gallagher também lembrou as recentes disposições do Papa Francisco destinadas a promover a transparência, o controle e a concorrência nos procedimentos de contratação pública, e a melhorar a comunicação financeira de potenciais conflitos de interesse. Para o arcebispo, o encontro ofereceu uma oportunidade única para fazer progredir os esforços de todos os Estados e partilhar as melhores práticas para conter o flagelo da corrupção.

06 junho 2021, 16:39