Busca

Vatican News
Devotos budistas rezam no Dia do Vesakh na Indonésia Devotos budistas rezam no Dia do Vesakh na Indonésia  (AFP or licensors)

Budistas e cristãos: por uma cultura do cuidado e da solidariedade

Foi divulgada a mensagem dos Cristãos aos Budistas por ocasião da festa do Vesakh que comemora os eventos principais da vida de Buda. Neste ano o tema ligado à pandemia é: "Promovamos a cultura do cuidado e da solidariedade"

Jane Nogara - Vatican News

Foi divulgada na manhã desta quarta-feira (26/05) a mensagem do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso aos Budistas por ocasião do Vesakh 2021, festa mais importante para os budistas em que se comemora os eventos principais da vida de Buda. Neste ano o tema da mensagem “Promovamos a cultura do cuidado e da solidariedade” quer evidenciar que a trágica situação mundial, marcada pela pandemia da Covid-19, exorta os seguidores de todas as religiões a colaborarem ao serviço da humanidade comum. Destacando as palavras de Francisco na encíclica Fratelli tutti na qual “reiterou a urgência de uma solidariedade universal que permita à humanidade superar - todos juntos - as difíceis crises pelas quais está ameaçada, porque ‘ninguém se salva sozinho’".

Ouça e compartilhe!

Em seguida lê-se na mensagem que “o sofrimento gerado pela pandemia da Covid-19 nos fez tomar consciência da vulnerabilidade e da interdependência que compartilhamos. Somos chamados a descobrir e praticar a solidariedade encarnada em nossas respectivas tradições religiosas”.

“O ensinamento budista – continua a mensagem do Dicastério - sobre o Brahmavihara (as quatro moradas ou virtudes celestes) nos oferece uma mensagem sempre válida de solidariedade e cuidado ativos. Ao falar em mettā (bondade amorosa), exorta os seguidores a cultivar um amor sem limites para com todos. ‘Como uma mãe protege seu filho, mesmo às custas de sua vida, assim, deixe-se cultivar uma imensurável bondade de amor para com todos os seres vivos’ (Mettā Sutta). Seguindo os ensinamentos de Buda, os médicos são igualmente encorajados a "apressar-se em fazer boas obras, abstendo-se do mal, pois quem é lento em fazer o bem tende a ter prazer em fazer o mal" (Dhammapada, 116).

Por fim a mensagem conclui com a exortação para “que a dramática situação da pandemia da Covid-19 fortaleça nossos laços de amizade e nos una ainda mais a serviço da família humana, adotando "a cultura do diálogo como caminho, a colaboração comum como conduta, o conhecimento recíproco como método e critério" (Papa Francisco, Fratelli tutti, 285).

Assinam a mensagem o presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, o cardeal Miguel Ángel Ayuso Guixot, MCCJ e seu secretário Mons. Kodithuwakku K. Indunil J.

26 maio 2021, 12:17