Busca

Vatican News
Orações no aniversário dos ataques terroristas em Sri Lanka, na Páscoa de 2019 Orações no aniversário dos ataques terroristas em Sri Lanka, na Páscoa de 2019  (AFP or licensors)

Relatório da AIS sobre a liberdade religiosa no mundo será apresentado em abril

Para a apresentação do Relatório no dia 20 estão programados vários eventos em São Paulo, Londres, Berlim, Manila e Toronto. Mas devido à pandemia, a maior parte deles será on-line.

Vatican News

A décima quinta edição do “Relatório sobre a liberdade religiosa no mundo” da Ajuda à Igreja que Sofre, que será apresentado paralelamente em 20 de abril, às 11 horas (horário europeu), em Roma, Paris e Madri, terá duas novidades.

As nações serão classificadas em um mapa de acordo com os níveis de discriminação e perseguição religiosa e 6 análises regionais agruparão os 196 países do mundo por área geográfica, com conclusões sobre o respeito ou a violação da liberdade religiosa.

A outra novidade, relata o portal da fundação de direito pontifício, é a inclusão de uma nova categoria de países denominada "em observação", que compreende aqueles Estados em que a liberdade religiosa está ameaçada.

Os autores do “Relatório sobre a liberdade religiosa no mundo 2021” são, no total, 30. Trata-se de especialistas, grupos de pesquisa de universidades e centros de estudos de diversos continentes que analisaram cada nação nos últimos dois anos, segundo parâmetros objetivos e uma metodologia muito precisa.

O Relatório, único estudo realizado por uma instituição católica que analisa a aplicação ou respeito à liberdade religiosa em todos os países do mundo, e entre outras coisas disponível em seis línguas, é publicado desde 1999 e apresentado a cada dois anos nos 23 escritórios da Fundação de direito pontifício espalhados pelos cinco continentes.

Por meio da publicação, a Ajuda à Igreja que Sofre deseja sublinhar a importância da liberdade religiosa como um direito fundamental e alertar contra o seu grave declínio em muitas áreas geográficas, sendo a religião um motivo de discriminação, marginalização e perseguição para milhões de pessoas de todas as crenças.

Com seu relatório, a ACS deseja sensibilizar a opinião pública sobre a necessidade de proteger a defesa a liberdade religiosa. Para a apresentação do Relatório, vários eventos estão programados em São Paulo, Londres, Berlim, Manila e Toronto, mas, devido à pandemia, a maior parte será on-line.

 Vatican News Service - TC

26 março 2021, 14:45