Busca

Vatican News
Simpósio sobre curas paliativas e religiões, realizado em 11/12/2019, e promovido pela Pontifícia Academia pela Vita Simpósio sobre curas paliativas e religiões, realizado em 11/12/2019, e promovido pela Pontifícia Academia pela Vita 

Nomeações para a Pontifícia Academia para a Vida

A Pontifícia Academia para a Vida visa a defesa e promoção do valor da vida humana e da dignidade da pessoa.

Jackson Erpen - Vatican News

O Santo Padre nomeou nesta sexta-feira, 12, como membros ordinários da Pontifícia Academia para a Vida, o padre Paolo Benanti, T.O.R., docente de Teologia Moral, Bioética e Neuroética na Pontifícia Universidade Gregoriana (Itália); a Irmã Margarita Bofarull Buñuel, R.S.C.J., docente de Teologia Moral da Universidad Centroamericana José Simeón Cañas (El Salvador); os ilustres professores: Gualtiero Walter Ricciardi, docente ordinário e diretor do Departamento de Saúde da Mulher, a Criança Infância e da Saúde Pública da Universidade Católica do Sagrado Coração (Itália); Maria Chiara Carrozza, docente de Engenharia Industrial na Escuola Normal de Pisa (Itália).

O presidente da Pontifícia Academia, Dom Vincenzo Paglia, e o chanceler monsenhor Renzo Pegoraro, comentam que estas novas nomeações representam um importante acontecimento para toda a Pontifícia Academia para a Vida. “O nosso compromisso se aprofunda, seguindo as linhas indicadas pelo Papa Francisco nos pronunciamentos que dirigiu à Pontifícia Academia para a Vida nestes anos e na definição dos objetivos 'estratégicos' de trabalho e aprofundamento, contidos na Carta Humana Communitas de 2019”.

Neste sentido, com a professora. Margarita Bofarull, ex-Acadêmica Correspondente, “fortalece-se a reflexão nos campos da Teologia Moral e da Bioética”. Com o professor padre Paolo Benanti, ex-Acadêmico Correspondente e agora ordinário, e com a professora Maria Chiara Carrozza, “a Academia adquire novas competências nos temas das tecnologias e suas implicações nos campos ético e da saúde”.

Com a nomeação do professor Walter Ricciardi, por sua vez, “a Pontifícia Academia para a Vida se prepara para a próxima Assembleia em setembro sobre o tema da saúde pública em uma perspectiva global. É um tema de grande importância quer a nível social e da saúde, quer pela inevitável reflexão ética diante de um mundo transformado pela Covid-19, para mulheres e homens em busca de sentido e esperança para suas vidas.”

Ao concluir, Dom Paglia e monsenhor Pegoraro agradecem ao Papa Francisco “pela atenção com que acompanha nosso trabalho”, ao mesmo tempo em que reiteram o compromisso “de levar ao nosso mundo aquela inspiração profética e vocação fundada no Evangelho, para mostrar o caminho para um novo tempo.”

 

A Pontifícia Academia

 

A Pontifícia Academia para a Vida, sediada no Estado da Cidade do Vaticano, foi instituída pelo Sumo Pontífice São João Paulo II com o Motu Proprio Vitae mysterium, de 11 de fevereiro de 1994.

A Pontifícia Academia para a Vida visa a defesa e promoção do valor da vida humana e da dignidade da pessoa e sua missão específica é:

a) estudar, numa perspectiva interdisciplinar, os problemas relativos à promoção e defesa da vida humana;

b) formar para uma cultura da vida - pela parte que lhe é própria – por meio de oportunas iniciativas e sempre no pleno respeito do Magistério da Igreja;

c) informar de forma clara e oportuna os dirigentes da Igreja, as diversas instituições de ciências biomédicas e organizações sócio-sanitárias, os meios de comunicação e a comunidade civil em geral, sobre os resultados mais relevantes das suas atividades de estudo e pesquisa..

A Academia tem uma função predominantemente científica de promoção e defesa da vida humana. Em particular, estuda os vários aspectos relativos ao cuidado da dignidade da pessoa humana nas diferentes fases da existência, o respeito recíproco entre gêneros e gerações, a defesa da dignidade de cada ser humano, a promoção de uma qualidade da vida humana que integre o valor material e espiritual, na perspectiva de uma autêntica "ecologia humana", que ajude a redescobrir o equilíbrio original da Criação entre a pessoa humana e todo o universo (cf. Chirografo, 15 de agosto de 2016).

No cumprimento da atividade prevista neste Estatuto, a Pontifícia Academia para a Vida coopera com os Dicastérios da Cúria Romana, em primeiro lugar com a Secretaria de Estado e com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, no respeito pelos seus respectivas competências e em espírito de colaboração.

Com o objetivo de promover e divulgar a cultura da vida, a Academia mantém estreito contato com instituições universitárias, sociedades científicas e centros de pesquisa que tratam dos diversos temas ligados à vida.

12 fevereiro 2021, 12:03