Busca

Vatican News

Vacina contra a gripe e teste da Covid: solidariedade do Papa aos pobres do litoral romano

A ambulância da Esmolaria Apostólica passou pelo interior da grande Roma e chegou até a paróquia da Virgem Imaculada em Torvaianica, um balneário do litoral de Roma. Só na quarta-feira (3), mais de 30 pobres foram atendidos entre as pessoas mais desfavorecidas. Segundo o pároco local, Pe. Andrea Conochia, é “uma atenção que comove”.

Michele Raviart - Vatican News

Apesar da chuva que tem caracterizado a semana em Roma, a última quarta-feira (2) "foi um dia com sol porque foi iluminado e aquecido pela presença dos amigos que chegaram com a ambulância do Vaticano". As palavras são de Pe. Andrea Conocchia, sacerdote da Igreja da Virgem Imaculada de Torvaianica, da cidade de Pomezia, no litoral romano, que recebeu os médicos e enfermeiros da Esmolaria Apostólica no pátio da paróquia. Na oportunidade, vacinas contra gripe e testes da Covid-19 foram administrados pelos agentes de saúde da Santa Sé aos "mais pobres dos pobres" da cidade balneária.

A atenção aos últimos

No total, 35 pessoas, a maioria moradores em situação de rua ou pessoas que se prostituem ao longo da orla marítima de Torvaianica, receberam assim os cuidados que dificilmente poderiam encontrar nas instituições tradicionais de saúde. A maioria deles, de fato, não tem documentos ou mesmo um médico de base de referência. Muitos deles são provenientes da Argentina, da Colômbia e Peru, e geralmente são pessoas positivas ao HIV.

A felicidade pela proximidade da Igreja

"As pessoas estão felizes com essa proximidade, com essa presença, atenção e cuidado", explica Pe. Andrea, que acrescenta: "eles estavam muitos ansiosos. Eles rezam pela Igreja, pedem para abençoar o Papa. Verdadeiramente estão muito contentes e muito felizes. Uma atenção concreta e eficaz que imagino ter sido a primeira vez que eles receberam por parte da Igreja".

Uma Esmolaria "em saída”

Não é a primeira vez desde o início da pandemia que a Esmolaria Apostólica, liderada pelo cardeal Konrad Krajewski, "sai" do Vaticano para levar a própria assistência aos necessitados. Desde a entrega de máscaras aos indigentes na Estação Central da Termini, em Roma, até doações de respiradores para hospitais da Itália, da Espanha e até do Brasil, o objetivo é sempre de levar proximidade espiritual e material do Papa Francisco a quem mais sofre nestes tempos difíceis da pandemia.

04 dezembro 2020, 11:36