Busca

Vatican News

Investigação sobre o prédio de Londres, Torzi deixa o cárcere vaticano

Foi concedida liberdade provisória ao corretor, investigado por extorsão e estelionato em relação à negociação de um imóvel na capital britânica: entregou farta documentação aos investigadores vaticanos

Vatican News

Ouça e compartilhe

Gianluigi Torzi, o corretor envolvido na última fase da transação para a aquisição de um prédio em Londres com fundos à disposição da Secretaria de Estado, foi colocado em liberdade. É o que afirma um comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé difundido na tarde de segunda-feira, 15 de junho.

“Após a conclusão dos interrogatórios aos quais foi submetido o senhor Gianluigi Torzi no âmbito das investigações relacionadas à negociação do prédio na Sloane Avenue 60 de Londres, o Departamento do Promotor de Justiça vaticano – lê-se na nota – concedeu, com disposição em data hodierna, a liberdade provisória.”

“Como se lê no mandato, assinado pelo Promotor de Justiça Gian Piero Milano e pelo Adjunto Alessandro Diddi – continua o comunicado –, os magistrados tomaram conhecimento de quanto deduzido numa articulada memória entregue por Torzi e dos numerosos documentos anexados, considerados úteis para o fim da reconstrução dos fatos objeto das investigações.”

 

Torzi tinha sido detido na tarde de sexta-feira, 5 de junho, ao término de um longo interrogatório feito no Vaticano na presença de seus advogados, no âmbito da investigação vaticana concernente a uma rede de sociedades na qual encontravam-se presentes alguns funcionários da Secretaria de Estado.

O corretor, que transcorreu dez dias recluso numa das instalações reservadas para esse fim junto à caserna do Corpo da Gendarmaria, foi imputado de vários episódios de extorsão, peculato, estelionato e auto-reciclagem.

16 junho 2020, 09:59