Busca

Vatican News

Bispos de Gana e Senegal apelam à generosidade dos católicos para enfrentar coronavírus

Os bispos da Província Eclesiástica de Dakar exortam os fiéis e as associações católicas a participarem "de forma massiva, livre e generosa" nas iniciativas de solidariedade para combater a pandemia, ao mesmo tempo que são ressaltadas as necessidades de proteção para os profissionais de saúde. Já a Igreja no Senegal participa da luta contra o vírus "por meio das estruturas de saúde católicas, a Caritas e as numerosas campanhas de conscientização nas comunidades".

Vatican News

Que os católicos estejam na linha de frente para responder com generosidade e disponibilidade à emergência do coronavírus. Esses são os votos das Conferências Episcopais de Gana e Senegal que, em apelos separados, convidaram os fiéis a darem a sua contribuição na luta contra a pandemia.

Conforme relatado no site da Recowa-Cerao (Conferência Episcopal Regional da África Ocidental), a Conferência Episcopal Católica de Gana (GCBC) convida as "pessoas de boa vontade" a fazerem doações para enfrentar "a escassez de recursos materiais" provocada pelo “Covid-19”. Na mesma linha, os bispos da província eclesiástica de Dakar exortam os fiéis e as associações católicas a participarem "de forma massiva, livre e generosa" nas iniciativas de solidariedade para combater a pandemia.

Em um contexto de "escassez global de equipamentos de proteção individual e de suprimentos médicos básicos", o padre Lazare Anondee, secretário geral da GCBC, expressa sua preocupação com os funcionários que trabalham "em 46 hospitais e 83 clínicas do Serviço Nacional Católico de Saúde" de Gana.

"Esses corajosos profissionais – sublinha ele - abraçaram seu trabalho como um chamado para servir a humanidade e o fazem sob o risco da própria vida e de suas famílias ". Para pode realizar seu trabalho, portanto, esses profissionais precisam urgentemente de "macacões protetores, máscaras, aventais, capacetes, óculos, desinfetante para as mãos, luvas, botas de segurança, álcool e termômetros".

Os bispos de Gana e o governo local já estão tentando encontrar esses recursos, mas ainda há muito a ser feito. Por esse motivo, a Igreja no país se dirige a "todas as organizações católicas nacionais, às empresas, aos fiéis e a todos aqueles que possam doar algum instrumento médico de proteção".

No seguimento de Cristo, de fato, agora é mais do que nunca necessário doar "amor, gentileza e atenção àqueles que são mais atingidos pelo vírus ou que estão em situações de alto risco". "Recordem de que nenhum dom é pequeno", conclui o GCBC.

Por sua parte, os bispos da Província Eclesiástica de Dakar convidaram os fiéis e as associações católicas a expressarem concreta e generosamente sua solidariedade às vítimas do coronavírus.

"A Igreja do Senegal – explica em uma nota Dom Benjamin Ndiaye, arcebispo de Dakar - já está participando dessa luta anti-pandemia por meio das estruturas de saúde católicas, a Caritas e as numerosas campanhas de conscientização nas comunidades".

"Cada um dá segundo o seu coração - conclui o prelado - sem tristeza e sem constrangimentos, porque Deus ama quem dá com alegria".

Na manhã de sábado, 4 de abril, havia 205 casos confirmados e 5 mortes por Covid-19 em Gana, enquanto no Senegal os casos confirmados eram 207 com 1 morte.

04 abril 2020, 13:36