Busca

Vatican News
Unidade de Saúde dentro do Vaticano (ANSA)

Covid-19: confirmados dois novos casos no Vaticano

Os testes realizados confirmaram a ausência de outros casos positivos entre os residentes na Casa Santa Marta. Todas as medidas necessárias foram tomadas. O Papa e seus colaboradores mais próximos não foram contagiados.

Vatican News

Nestes dias, como parte das verificações realizadas pela Diretoria de Saúde e Higiene do Estado da Cidade do Vaticano, em conformidade com as diretrizes sobre a emergência do coronavírus de emergência, foi identificado outro caso positivo para o Covid-19, diz uma nota da Sala de Imprensa da Santa Sé divulgada neste sábado, 28.

Ouça e compartilhe!

Trata-se de um funcionário da Secretaria de Estado residente na Santa Marta que, apresentando alguns sintomas, foi colocado em isolamento. No momento, suas condições de saúde não apresentam gravidade, mas por precaução ele foi internado em um hospital romano e está sob observação, em contato próximo com as autoridades do Departamento de Saúde e Higiene do Vaticano.

Após o resultado positivo foram tomadas medidas de acordo com os protocolos de saúde previstos, tanto no que se refere à higienização dos ambientes, do local de trabalho e de sua residência, como à reconstrução dos contatos realizados nos dias que antecederam a confirmação positiva.

As autoridades de saúde realizaram testes em pessoas que tiveram contato próximo com ele.  Os resultados confirmaram a ausência de outros casos positivos entre os residentes na Casa Santa Marta, mas detectaram um caso positivo entre os funcionários da Santa Sé em contato mais próximo com o oficial em questão.

Por precaução, em função desta ulterior confirmação, foram adotadas medidas apropriadas de higienização e realizados novos testes, totalizando – incluindo os anteriores – mais de 170, quer nos funcionários da Santa Sé como nos moradores da Domus Sanctae Mathae.

Todos esses testes mais recentes resultaram negativos. As pessoas afetadas pelo Covid-19 entre funcionários da Santa Sé e cidadãos do Estado da Cidade do Vaticano são, portanto, atualmente 6.

“Posso confirmar – afirmou o diretor da Sala de Imprensa, Matteo Bruni - que nem o Santo Padre nem seus colaboradores mais próximos estão envolvidos”.

28 março 2020, 16:38