Busca

Vatican News
"Agora, mais do que nunca, eles dependem do nosso coração", disse o cardeal Krajewski "Agora, mais do que nunca, eles dependem do nosso coração", disse o cardeal Krajewski  (ANSA)

Esmolaria Apostólica: obrigado a quem doa com generosidade

O esmoleiro apostólico, cardeal Konrad Krajewski, agradece aos que estão oferecendo ajuda àqueles que não têm casa e não sabem como sobreviver neste momento difícil.

Gabriella Ceraso/Mariangela Jaguraba – Cidade do Vaticano

Há muitos que, neste momento de medo, isolamento, dificuldades, não se deixam vencer pelo desespero e se colocam generosamente à disposição dos mais necessitados.

O esmoleiro do Papa, cardeal Konrad Krajewski, dirige-se a essas pessoas, com palavras de sincero agradecimento. Ele fala a “todos os voluntários e pessoas de boa vontade que continuam cuidando dos pobres e necessitados, especialmente os sem-teto que vivem nas ruas, que não os abandona neste momento tão difícil para eles”.

“Eles são irmãos”, explica o purpurado, que “não só não têm uma casa, mas agora nem sequer podem pedir esmola a fim de comprar algo para comer. Agora, mais do que nunca, eles dependem do nosso coração. A misericórdia é uma palavra muito concreta e somente «o amor cobre uma multidão de pecados» (1Pt 4,8).

Mas a generosidade chega nos últimos dias também de empresas e comércios que “doaram seus produtos para preparar a ‘sacolinha do coração’ (atum, pequenos enlatados, frutas, queijos, salame embalado, pão...) que, em substituição de almoços e jantares, é oferecida aos pobres por várias cantinas, dormitórios, paróquias, associações de voluntariado e comunidades religiosas”. O esmoleiro do Papa também lhes agradece de coração.

Dentre os exemplos citados, o das “Vilas Pontifícias de Castel Gandolfo que envia diariamente centenas de pacotes de leite fresco e iogurte”, frisa o cardeal Krajewski. É importante saber como ajudar. No que diz respeito às cantinas, paróquias e associações que preparam almoços embalados ou ajudam os pobres da rua de outras formas, se encontrarem em dificuldades econômica ou devido à falta de alimento, o esmoleiro pede para entrar em contato com ele, através do seu de celular 348-1300123”, oferecendo sua disponibilidade também “para aqueles que desejam doar alimentos úteis para preparar refeições, recebê-los diretamente ou direcioná-los a outras realidades caritativas que ajudam os pobres sem-teto”.

23 março 2020, 11:38