Cerca

Vatican News
Cardeal Paolo Sardi Cardeal Paolo Sardi 

Colégio Cardinalício em luto: morre o cardeal italiano Paolo Sardi

Natural da região italiana do Piemonte, o cardeal estava internado no hospital Gemelli, de Roma. O Papa Francisco enviou um telegrama de pesar, ressaltando a dedicação do cardeal à Santa Sé.

Bianca Fraccalvieri – Cidade do Vaticano

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou na manhã deste domingo a morte do Cardeal Paolo Sardi, de 84 anos.

Natural da região italiana do Piemonte, o cardeal estava internado no hospital Gemelli, de Roma. O Papa Francisco enviou um telegrama de pesar à família, agradecendo pelo "edificante testemunho" do purpurado, que dedicou à Santa Sé a maior parte de sua vida. O Pontífice ressalta suas qualidades como sacerdote e estudioso, contribuindo para o magistério de São Paulo VI,  João Paulo I, São João Paulo II e Bento XVI.

Francisco mencionou seus dotes como pastor e seu hábito de celebrar diariamente a missa no altar na Basílica Vaticana.

Ouça a reportagem completa

Uma vida a serviço da Santa Sé

Paolo Sardi foi ordenado sacerdote em 1958. Tinha formação teológica e jurídica. Em 1976 foi chamado a trabalhar na Secretaria de Estado, onde ficou até 1996. Em especial, coordenava o escritório que colabora com o Pontífice na redação de textos e discursos.

Recebeu a ordenação episcopal de São João Paulo II em janeiro de 1997, sendo nomeado núncio apostólico. Em 2004 foi nomeado vice-camerlengo da Santa Romana Igreja, colaborando no conclave que elegeu Bento XVI em 2005. Manteve este cargo até 22 de janeiro de 2011.

Depois do cardinalato, em 2010, se tornou Patrono da Soberana Ordem Militar de Malta, incumbência mantida até novembro de 2014. Participou do conclave que elegeu o Papa Francisco em março de 2013.

Colégio Cardinalício

Com a morte do Cardeal Paolo Sardi, o colégio cardinalício tem agora 219 cardeais, dos quais 120 eleitores e 99 não eleitores num eventual conclave.

14 julho 2019, 10:25