Cerca

Vatican News
Na Igreja de Santo Antônio, em Colombro, cristãos cingaleses rezam pelos mortos nos atentados de 21 de abril Na Igreja de Santo Antônio, em Colombro, cristãos cingaleses rezam pelos mortos nos atentados de 21 de abril  (AFP or licensors)

Cardeal Filoni leva proximidade do Papa aos católicos do Sri Lanka

O cardeal Fernando Filoni chegou nesta quarta-feira à ilha asiática, para levar a solidariedade do Papa Francisco à comunidade cristã, que tenta se reerguer após os atentados de Páscoa.

Sergio Centofanti - Cidade do Vaticano

O cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, iniciou nesta quarta-feira, 22,  uma visita de três dias ao Sri Lanka.

Ouça e compartilhe!

Vindo da Tailândia, onde participou das comemorações do 350º aniversário do Vicariato Apostólico do Siam, o cardeal leva a proximidade e a solidariedade do Papa à comunidade católica cingalesa, duramente atingida pelos atentados de Páscoa contra três igrejas  - das quais uma protestante, além de alguns hotéis - que provocaram a morte de pelo menos 253 pessoas. Os ataques foram reivindicados pelo autoproclamado  Estado Islâmico, mas as autoridades locais atribuem a ação a um grupo extremista muçulmano local.

O encontro com as famílias das vítimas

 

Tendo chegado em Colombo pela manhã, o cardeal Filoni, acompanhado pelo arcebispo da cidade, cardeal Malcolm Ranjith Patabendige Don, presidiu a cerimônia de colocação da pedra fundamental de um refeitório, ao lado da Igreja de Santo Antônio. O local será aberto aos necessitados de todas as religiões.

O prefeito também pôde encontrar os parentes das vítimas dos atentados, levando o consolo e encorajamento de Francisco, reiterando também o que disse o Papa na Páscoa e no Regina Coeli na Segunda-feira do Anjo, quando falou de "atos desumanos" que atingiram a comunidade cristã reunida em oração, justamente no dia em que é celebrada a Ressurreição do Senhor.

A Igreja local conseguiu se mobilizar, prestando uma forte assistência aos parentes das vítimas, quer material como psicológica e espiritual.

Admiração pela reação dos cristãos

 

Os católicos estão dando um grande testemunho de fé. A maioria budista da ilha, mas também hinduístas e muçulmanos - como nos disseram fontes da diocese de Colombo – estão admirados com a reação dos fiéis cristãos, marcada pela não-violência e pela busca da reconciliação.

Hoje as igrejas do Sri Lanka são mais frequentadas do que antes. Um testemunho público de participação nas celebrações, apesar dos receios de novos ataques. Algumas escolas católicas ainda não abriram suas portas, para crianças menores.

Ademais, na sociedade do Sri Lanka, verificou-se um aumento na estima pela comunidade cristã e pela Igreja Católica, em particular.

Na quinta-feira, a visita à Igreja de São Sebastião

 

Os contatos mantidos neste primeiro dia de visita à ilha, mostraram ao cardeal Filoni a fé simples e corajosa de muitos católicos, alegres em ver no enviado do Papa, o próprio Pontífice, próximo às suas dores.

O cardeal também pode encontrar-se com o presidente do Sri Lanka e depois com os bispos, com quem falou de missionaridade e formação.

Na quinta-feira, 23,  o cardeal visitará outra igreja atingida por atentados na Páscoa, a de São Sebastião, em Negombo. Lá presidirá a colocação da pedra fundamental da nova capela do cemitério e encontrará as famílias das vítimas.

No dia 24 de maio, último dia da visita, o cardeal encontrará sacerdotes e religiosos.

22 maio 2019, 19:01