Busca

Vatican News
Cardeal Leonardo Sandri no Egito Cardeal Leonardo Sandri no Egito 

Card. Sandri no Egito: contra a violência cega não basta a indignação

O prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais cardeal Leonardo Sandri, completou seu segundo dia de visita ao Egito. Foram visitadas as Eparquias de Assiut e de Sohag

Cidade do Vaticano

A Eparquia de Assiut foi a primeira etapa do segundo dia de visita do cardeal Leonardo Sandri ao Egito. Na sua chegada, o prefeito dirigiu uma saudação aos fiéis presentes na catedral dando a bênção em nome do Papa. O prefeito, enviado especial do Papa ao Egito para tomar parte das celebrações pelos 800 anos do encontro de São Francisco de Assis com o sultão Al-Kamil Al-Malek, visitou também o vilarejo de Deir Dronka, onde a população é formada somente por famílias cristãs.

Ouça e compartilhe

É hora de seguir em frente

Em uma Mensagem dirigida ao clero e aos religiosos da Eparquia de Assiut, o purpurado recorda também do encontro entre Francisco e o Imame de Al-Ahzar, iniciado exatamente no Egito em 2017 e da significativa etapa sucessiva que foi o Documento sobre a Fraternidade assinado algumas semanas atrás em Abu Dhabi. “Chegou a hora na qual, mesmo conscientes do passado com as suas páginas escuras e dolorosas – sublinha o cardeal Sandri – devemos seguir em frente: dentro das nossas famílias e das nossas comunidades, entre católicos de vários ritos, com os nossos irmãos e  irmãs da Igreja Copta Ortodoxa e com os seguidores do Islã. Que a intercessão da Santa Mãe de Deus Maria Santíssima nos torne certos da presença de Cristo na nossa vida, para podermos com Ele ir ao encontro de cada homem que encontramos no nosso caminho”.

Um novo caminho

“A violência cega e a barbárie homicida – acrescenta o cardeal na Mensagem – causaram grande indignação dentro e fora das fronteiras do Oriente Médio: no Ocidente, deram-se conta da presença milenária dos cristãos nestas terras, entre vocês, muitos irmãos e irmãs decidiram que se deve empreender um novo caminho, uma consciência mais profunda que não desfigure o rosto de Deus e o seu santo Nome com ideologias contra o homem e a sua dignidade que lhe foi dada com a criação. Portanto nos demos conta que não é suficiente a indignação e a condenação ou as manifestações de solidariedade: é preciso caminhar juntos, acolhendo-se, respeitando-se e ensinando todos a fazerem o mesmo”.

Missa na catedral da Eparquia de Sohag

Depois do almoço o cardeal colocou a pedra fundamental de uma nova igreja que será construída em New Assiut e no final da tarde, o cardeal presidiu a missa na catedral da Eparquia de Sohag. Durante a homilia o cardeal Sandri recordou do encontro convocado pelo Papa Francisco realizado dias atrás no Vaticano, sobre a proteção dos menores: “Somos chamados a apoiar com a oração este caminho de reforma e purificação ao lado do Papa Francisco – afirmou o prefeito – e renovamos a certeza de que Deus guia a sua Igreja e não a abandonará à deriva das ondas que a querem destruir e da tempestade que às vezes parece surgir até mesmo de dentro dela”.

28 fevereiro 2019, 10:49