Cerca

Vatican News
Papa olha para a Praia de Copacabana na JMJ em 2013 Papa olha para a Praia de Copacabana na JMJ em 2013 

Janeiro da Jornada (II): com o Papa na JMJ do Panamá

Contagem regressiva para a JMJ. Na semana passada, padre Douglas de Freitas resumiu a origem e a história da Jornada Mundial da Juventude, evento idealizado por São João Paulo II. Neste sábado, o sacerdote recorda o evento realizado no Rio de Janeiro, que teve como tema os versículos do Evangelho de Mateus: Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações!

Padre Douglas Freitas Ferreira - Cidade do Vaticano  

Caros amigos e amigas, mais uma vez bem-vindos ao nosso encontro semanal aqui na Rádio Vaticano. O mês de janeiro de 2019 é o mês da Jornada Mundial da Juventude, evento muito esperado pelos jovens da Igreja no mundo inteiro. Como sabemos esse o encontro será no Panamá e muitos jovens, já estão a caminho. A cobertura completa do evento você poderá acompanhar aqui conosco no Vatican News e nossos canais de comunicação.

Ouça e compartilhe!

Na semana passada resumimos um pouco da origem e da história da Jornada Mundial da Juventude, evento idealizado pelo saudoso São João Paulo II. Hoje falaremos do encontro que aconteceu no Rio de Janeiro que teve como tema os versículos do Evangelho de Mateus: Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações!

Aquela edição, no ano de 2013, às margens da praia de Copacabana, teve dois “q’s” especiais: foi primeira viagem apostólica de Francisco e inaugurou-se uma novidade na programação da JMJ: a Semana Missionária. O número de pessoas foi notável, cerca de quatro milhões e meio de pessoas. Impressionou muito o silêncio feito na missa, eu estava lá aquele momento foi especial, quatro milhões de pessoas que rezavam juntos com toda a Igreja, inesquecível.

Na vigília com os jovens o Papa nos recordou a necessidade de sermos disponíveis ao chamado de Deus para a missão que Ele nos concede. No dia da vigília deveríamos dirigir-nos ao Campo da Fé que estava preparado em Guaratiba, mas devido ao mal tempo não nos foi possível.

O Papa Magistralmente disse: será que Deus não quer lembrar que o verdadeiro campo da fé somos nós? Partindo de tal pergunta o Sumo Pontífice nos ofereceu três imagens: o campo como lugar da semeadura; o campo como lugar de treinamento; o campo como canteiro de obras. Convido você caro amigo e reler aquela rica mensagem como preparação para a Jornada do Panamá.

Na missa de encerramento, também em Copacabana, o Papa enviou os Jovens para a missão e disse, Ide, sem medo, para servir. Foi o grande legado da Jornada ter estimulado os jovens a responder o mandato missionário de evangelizar, característica própria do nosso batismo, reforçando as palavras de João Paulo II quando disse que os jovens são chamados a evangelizar os demais jovens.

Caros irmãos, obrigado pela sua companhia, no próximo sábado falaremos da edição de Cracóvia. Um forte abraço e que Deus vos abençoe.

12 janeiro 2019, 08:30