Cerca

Vatican News
Papa Francisco convocou bispos do mundo inteiro para tratar em fevereiro sobre a questão da proteção dos menores Papa Francisco convocou bispos do mundo inteiro para tratar em fevereiro sobre a questão da proteção dos menores 

Comunicado exorta bispos a encontrarem vítimas de abusos antes da reunião de fevereiro

Divulgado nesta terça-feira um comunicado da Comissão Organizadora do encontro de fevereiro no Vaticano sobre a proteção de menores. Os bispos são convidados a encontrar vítimas de abuso nos próprios países antes de virem a Roma.

Alessandro Gisotti  - Cidade do Vaticano

 “Os organizadores estão pedindo aos participantes para que se encontrem com as vítimas de abusos em seus próprios países antes de virem para a reunião de fevereiro. E esta é uma maneira concreta de colocar as vítimas em primeiro lugar, e verdadeiramente perceber o horror que viveram”.

É o que afirma o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, ao comentar a carta da Comissão aos participantes do encontro de 21 a 24 de fevereiro sobre abusos, divulgada esta terça-feira. “O encontro  sobre a proteção de menores – completou  Burke - será focada em três tópicos principais: responsabilidade, assunção de responsabilidades (accountability, em inglês) e transparência”.

Ouça a reportagem

A carta da Comissão

 

"O primeiro passo – lê-se na carta - deve ser o de reconhecer a verdade do que aconteceu", "por esta razão, exortamos  todos os presidentes das Conferências Episcopais para buscarem e encontrarem as vítimas sobreviventes aos abusos sexuais por parte do clero" nos "respectivos países, antes do encontro em Roma, para realmente entender o sofrimento que suportaram".

As vítimas em primeiro lugar na reunião de fevereiro

 

Tais "encontros pessoais", ressalta a Comissão Organizadora, "são uma forma concreta para garantir" que as vítimas tenham "o primeiro lugar nas mentes de todos no encontro de fevereiro." Um encontro animado pelo espírito de "solidariedade, humildade e penitência", para seguir em frente "no enfrentar a crise dos abusos".

Na carta, se agradece aos participantes em nome do Papa por seu apoio à preparação do encontro. "O Santo Padre – lê-se - está convencido de que através da cooperação colegial, os desafios que a Igreja enfrenta podem ser enfrentados". A carta também contém um questionário a ser preenchido com informações para uma preparação adequada do encontro.

18 dezembro 2018, 14:42