Versão Beta

Cerca

Vatican News
Caminho nas montanhas Caminho nas montanhas  (Harald Wisthaler)

Padre Renato: Santidade: Sinônimo de conversão e mudança de vida

Conversão é ruptura de esquemas mentais petrificados. Conversão é dar um decisivo “basta!” aos esquemas mentais perversos... Conversão é dar um sentido novo à vida.

Padre Renato dos Santos - SDB - Cidade do Vaticano

Quando refletimos sobre o crescimento na santidade, indispensável se faz, também, refletir sobre a conversão e mudança de vida. Conversão e mudança de vida tornam-se as chaves essenciais do grande projeto de construção da santidade. Jamais seremos santos sem passar pelo indispensável processo de conversão, para mudar o modo de viver. Os santos, sem nenhuma exceção, fizeram este saudável percurso pedagógico... Todos os santos e santas caminharam em direção à grande Luz depois de percorrerem um longo caminho de conversão, que se fazia notar, sobretudo, pelas suas atitudes.

Ouça a meditação

Conversão é ruptura de esquemas mentais petrificados. Conversão é dar um decisivo “basta!” aos esquemas mentais perversos... Conversão é dar um sentido novo à vida; é decidir-se e predispor-se a percorrer uma estrada diferente. Esta estrada, naturalmente, é aquela traçada por Deus, para a nossa felicidade plena.

Dimensão alta de liberdade

Assim sendo, só cresceremos na santidade se formos capazes de romper com esquemas mundanos que nos mantém aprisionados e escravos do pecado. A estrutura de pecado cria em nós a ideia da vida fácil, cômoda, onde não temos compromisso afetivo e efetivo com ninguém e, com nada. Conversão, portanto, nos remete a uma dimensão alta de liberdade.

“ Só quem é verdadeiramente livre pode decidir-se por empreender um rumo diferente na própria vida, rompendo com as propostas estéreis do sistema perverso, diabólico e iníquo no qual estamos inseridos. ”

Os contravalores propostos pelos poderosos do mundo, no geral, nos cegam e provocam danos irreparáveis. Só a graça do alto para nos regenerar e nos proporcionar nova vida.

A decisão pessoal pelo projeto possível de santidade, fundamentado num verdadeiro processo de conversão e mudança de vida, nos fará superar toda inconsistência e superficialidade no nosso modo de ser e de agir. Neste sentido, o Apóstolo Pedro em sua primeira carta afirma: “Como filhos obedientes, não modeleis a vossa vida de acordo com as paixões de antigamente, do tempo da vossa ignorância. Antes, como é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos, também vós, em todo o vosso proceder. Pois está na Escritura: “Sede santos, porque eu sou santo”. (1Pedro 1,14-16)

Mudança real de vida

Sobre isso, fará muito bem atender ao pedido do Papa Francisco: “Voltemos a escutar Jesus, com todo o amor e respeito que o Mestre merece. Permitamos-Lhe que nos fustigue com as suas palavras, que nos desafie, que nos chame a uma mudança real de vida. Caso contrário, a santidade não passará de palavras”. (GE 66)

Portanto, santidade é percorrer, com alegria e serenidade, os caminhos que Jesus nos indica nos Evangelhos, sobretudo. Quem caminha nos caminhos que o Senhor indica, certamente receberá as graças necessárias para percorrer um fecundo caminho de conversão, como bem afirma o Papa na Exortação: “Sucede, às vezes, que a vida apresenta desafios maiores e, através deles, o Senhor convida-nos a novas conversões que permitam à sua graça manifestar-se melhor na nossa existência, «para nos fazer participantes da sua santidade» (Heb 12, 10).

Para refletir:

1.    O nosso modo de proceder diz, de verdade, que queremos ser santos(as)?

2.    Temos em nosso coração o desejo forte de conversão?

Na próxima semana continuaremos a reflexão sobre a Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate.

 

24 agosto 2018, 10:04