Versão Beta

Cerca

Vatican News
Igreja em Damasco, Síria Igreja em Damasco, Síria  (ANSA)

Iniciativa de rezar pela paz no Oriente Médio parte do Papa, diz Parolin

O Dia de Reflexão e Oração pela paz no Oriente Médio, que terá lugar em 7 de julho na cidade italiana de Bari, deverá reunir líderes de diversas Igrejas do Oriente Médio, além do Papa Francisco.

Cidade do Vaticano

"O Papa Francisco tem uma grande preocupação com isto. A iniciativa começa com ele. Procurou envolver todos os líderes das Igrejas cristãs e envolvê-los em um trabalho comum em favor da paz, sublinhando a contribuição que as Igrejas cristãs em nível ecumênico podem dar para a solução dos muitos problemas do Oriente Médio, especialmente nos conflitos e na busca da paz”.

Foi o que afirmou à Agência Sir o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, ao apresentar o Dia de Reflexão e Oração pela paz no Oriente Médio, que terá lugar em 7 de julho em Bari - janela para o Oriente - cidade italiana que preserva as relíquias de São Nicolau.

O Dia, que contará com a presença dos líderes das Igrejas cristãs da região do Oriente Médio e do Papa Francisco, quer lançar em primeiro lugar - sublinhou Parolin - "uma mensagem de proximidade e encorajamento. Os cristãos no Oriente Médio precisam se sentir muito próximos de seus irmãos e irmãs de todo o mundo”.

“Às vezes – observou o purpurado - soluções imediatas não podem ser dadas, mas é importante que eles saibam que sua situação está no coração das Igrejas. Então, certamente, eles irão sublinhar a contribuição que as comunidades cristãs podem levar para a solução dos problemas que dizem respeito aos direitos de cada pessoa e de cada grupo".

26 junho 2018, 16:53