Versão Beta

Cerca

Vatican News

Hospital Pediátrico “Bambino Gesù”: gêmeas siamesas voltam para casa

As meninas Rayenne e Djiehene, unidas desde o nascimento na região do tórax e abdômem e separadas em outubro do ano passado graças a uma cirurgia já podem voltar para casa.

Cidade do Vaticano

As gêmeas siamesas nascidas na Argélia, Rayenne e Djiehene estão bem e podem voltar para casa. Desde o nascimento compartilhavam a região do tórax e do abdômem e foram separadas em outubro do ano passado graças a uma cirurgia feita por uma equipe multidisciplinar no Hospital Pediátrico Bambino Gesù de Roma. Para a despedida - segundo a comunicação do Hospital - foi organizada uma festinha no departamento onde estavam internadas. Participaram, com visível emoção, a presidente do Hospital do Vaticano, Mariella Enoc, o diretor de cirurgia, Alessandro Inserra e a equipe de médicos e enfermeiros.

A alegria dos pais

As crianças, que completaram 2 anos, foram demitidas depois dos últimos controles. “Desde o dia da nossa chegada aqui – afirmou emocionado Athmane Mebarki, o pai das crianças – muitas coisas mudaram”. “Agora elas conseguem ficar em pé sozinhas, aumentaram de peso e estão bem. Muito melhor do que antes. Até pouco tempo atrás, eu e minha esposa não imaginávamos o que o futuro poderia nos reservar, mas agora – acrescentou Mebarki – chegou a hora de voltar para casa”. Quando voltarem para a Argélia, as crianças terão um tratamento de controle e acompanhamento no centro médico de Madaura.

O caminho da reabilitação

Como podemos ver no vídeo publicado nesta página e realizado no Hospital Pediátrico Bambino Gesù, agora dão os seus primeiros passos e pronunciam algumas palavras em italiano, entre as quais mamma, papà, ciao e acqua. O caminho para reabilitação será bem articulado: de fato, nos próximos anos, deverão ser submetidas a outras cirurgias corretivas. “Sentiremos a sua falta”, disse o professor Alessandro Inserra. “Hoje – concluiu – conseguem manter a posição ereta e caminham de modo descoordenado, mas o trabalho de reabilitação levado adiante deu grandes resultados. Com o tempo poderão recuperar”.

 

11 maio 2018, 09:38