Versão Beta

Cerca

Vatican News
Cidade destruída na Síria Cidade destruída na Síria  (ANSA)

Santa Sé condena uso de robôs automáticos na guerra

Uma arma automática não pode ser um sujeito moralmente responsável e é incapaz de assumir escolhas éticas mais complexas do que as fixadas por sua programação, escolhendo por exemplo atingir objetivos civis para obter sucessos militares.

Cidade do Vaticano

O uso das armas letais automáticas, os chamados “robôs assassinos” – que diferentemente dos drones não são comandados à distância por um ser humano, mas agem baseados em algarismos previamente estabelecidos –, tornará a guerra “ainda mais desumana”, porque “qualquer tecnologia para ser aceitável deve ser compatível e coerente com a justa concepção da pessoa humana, primeiro fundamento da lei e da ética”.

Foi o que disse o observador permanente da Santa Sé no escritório da ONU em Genebra, na Suíça, DomIvan Jurkovič, em pronunciamento esta segunda-feira (09/04) na cidade helvécia ao grupo de discussão entre especialistas governamentais sobre os Sistemas de armas letais automáticas.

“Toda intervenção armada deve ser atentamente ponderada e em cada ocasião se deve verificar a sua legitimidade, legalidade e conformidade com os objetivos previstos, que devem ser também estes legítimos tanto do ponto de vista ético quanto legal”, continuou o representante vaticano, especificando que “estas tarefas têm se tornando cada vez mais complexas e demasiadamente não bem definidas para ser confiadas a máquinas, que são ineficazes diante de dilemas morais”.

Buscando criar um consenso legal e uma base ética sobre o tema, a delegação da Santa Sé pediu para focar a discussão no princípio de “não-contradição antropológica”, quando se fala de robotização e “desumanização” da guerra.

Uma arma automática não pode ser um sujeito moralmente responsável e é incapaz de assumir escolhas éticas mais complexas do que as fixadas por sua programação, escolhendo por exemplo atingir objetivos civis para obter sucessos militares.

Dom Jurkovič sobre armas letais automáticas

 

11 abril 2018, 19:50