Busca

Vatican News

Violência gera violência: o apelo de Francisco pela paz

"Eu lhes peço, por favor, que abandonem a via da violência, que é sempre perdedora, que é uma derrota para todos. Lembremo-nos que violência gera violência", disse o Papa citando atentados dos últimos dias em vários países.

Vatican News

Ao final do Angelus, o Papa Francisco manifestou seu pesar pelos atentados ocorridos na Noruega, Afeganistão e Inglaterra, que provocaram inúmeros mortos e feridos. Ao expressar sua proximidade aos familiares das vítimas, fez o seguinte apelo:

“Eu lhes peço, por favor, que abandonem a via da violência, que é sempre perdedora, que é uma derrota para todos. Lembremo-nos que violência gera violência.”

Na Noruega, cinco pessoas morreram, e duas ficaram feridas num ataque com arco e flechas em Kongsberg, que provocou uma grande comoção nacional. No Afeganistão, várias explosões sucessivas deixaram pelo menos 40 mortos e quase uma centena de feridos em uma mesquita xiita em Kandahar, a principal cidade do sul do país. Na Inglaterra, o parlamentar inglês David Amess morreu depois de ser esfaqueado em uma igreja em Essex, condado do leste do país.

A coragem de testemunhar o Evangelho

O Pontífice mencionou também a beatificação, em Córdova, do sacerdote Juan Elías Medina e de 126 companheiros mártires: sacerdotes, religiosas, seminaristas e leigos assassinados por ódio à fé durante a perseguição religiosa da década de 1930 na Espanha.

“Que a fidelidade deles dê a força a todos nós, especialmente aos cristãos perseguidos em várias partes do mundo, a força de testemunhar o Evangelho com coragem”, disse o Papa, pedindo o aplauso dos fiéis aos novos beatos.

Francisco agradeceu ainda à Fundação “Ajuda à Igreja que sofre” pela iniciativa de oração do terço com as crianças de todo o mundo pela paz e a unidade. “Encorajo esta campanha de oração, que este ano de modo especial é confiada à intercessão de São José. Obrigado a todas as crianças que participam!”

17 outubro 2021, 14:16