Busca

Vatican News
Em imagem de arquivo, a atenção do Papa aos mais vulneráveis Em imagem de arquivo, a atenção do Papa aos mais vulneráveis  (Vatican Media)

Papa: dedicação dos profissionais de saúde é uma vacina contra o individualismo

Por ocasião do Dia Nacional dos Agentes de Saúde, Sociosanitário, Socioassistencial e do Voluntariado celebrado na Itália, neste ano em memória aos médicos, enfermeiros, dentistas e profissionais de saúde que faleceram durante a pandemia da Covid-19, Francisco enviou uma mensagem de gratidão pela dedicação "de quantos, inclusive nestes dias, estão comprometidos nos hospitais e nas estruturas sanitárias", pois é "uma ‘vacina’ contra o individualismo e o egocentrismo, e demonstra o desejo mais autêntico que mora no coração do homem: ficar ao lado daqueles que mais precisam e se doar por eles”.

Andressa Collet - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

O Papa Francisco enviou neste sábado (20) uma mensagem ao presidente da Pontifícia Academia para a Vida, dom Vincenzo Paglia, por ocasião do Dia Nacional dos Agentes de Saúde, Sociosanitário, Socioassistencial e do Voluntariado celebrado na Itália. A data deste ano é em memória aos médicos, enfermeiros, dentistas e profissionais de saúde que faleceram durante a pandemia da Covid-19.

A carta do Pontífice, datada de 19 de fevereiro, foi lida durante uma cerimônia especial, transmitida em modalidade on-line pela plataforma da Federação Nacional das Ordens dos Médicos Cirurgiões e dos Dentistas. No texto, Francisco dirige “um pensamento especial, recordando o desempenho generoso, por vezes heroico, da profissão vivida como uma missão”. E o Papa continua:

“O exemplo de tantos nossos irmãos e irmãs que arriscaram a própria vida ao ponto de perdê-la, suscita em todos nós a gratidão viva e é motivo de reflexão. Diante à tanta oblatividade, a inteira sociedade é incentivada a testemunhar sempre mais o amor ao próximo e o cuidado do outro, especialmente os mais vulneráveis. A dedicação de quantos, inclusive nestes dias, estão comprometidos nos hospitais e nas estruturas sanitárias é uma ‘vacina’ contra o individualismo e o egocentrismo, e demonstra o desejo mais autêntico que mora no coração do homem: ficar ao lado daqueles que mais precisam e se doar por eles.”

20 fevereiro 2021, 11:20