Busca

Vatican News
Cardeal Krajewski em Siena Cardeal Krajewski em Siena 

Siena: medicamentos e máscaras para os pobres, um presente do Papa

Primeiro Nápoles, depois Bolonha e agora Siena. A Esmolaria Apostólica, por vontade do Papa, doa medicamentos e auxílios anti-Covid-19 para os mais necessitados. Um gesto de proximidade e solidariedade num momento particularmente difícil para aqueles que já vivem com dificuldade.

Adriana Masotti – Vatican News

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé comunicou nesta quinta-feira aos jornalistas que "a Esmolaria Apostólica, como sinal de proximidade e solidariedade do Santo Padre neste momento de provação e dificuldade, doou, na semana passada a Nápoles, quarta-feira a Bolonha e nesta quinta-feira a Siena, medicamentos contra o resfriado e gripe, máscaras e produtos de higiene pessoal". Uma carícia para os últimos que, no dia do aniversário do Pontífice, se úne ao presente enviado por Francisco também às crianças da Venezuela, ventiladores pulmonares para doenças respiratórias.

Ouça e compartilhe

O presente de Francisco aos pobres de Nápoles

O gesto que, em nome do Papa, o cardeal Konrad Krajewski fez ao entregar pessoalmente à Igreja de Nápoles as confeccões de medicamentos destinados aos pobres foi muito apreciado. Foi o que confirmou à Rádio Vaticano – Vatican News, padre Enzo Cozzolino, diretor da Cáritas napolitana:

R. - Sim, o Papa quis celebrar, talvez antes do tempo, o seu aniversário e o Natal de uma forma única. Em vez de receber presentes, deu-nos estes medicamentos, que ajudam o sistema imunitário, para todas os refeitórios, porque conseguimos distribuí-los a todos os refeitórios, mais de 20, e este foi um belo presente que foi feito à Igreja napolitana. E este presente do Papa foi muito apreciado porque - como disse o cardeal Konrad que o trouxe pessoalmente até nós - foi uma carícia para a alma. E pensamos que a presença dos consagrados, dos voluntários, é um pouco como um antibiótico para a alma e o Papa também pensou no corpo, dando-nos estas confecções, ele que é a síntese, precisamente, da alma e do corpo como a presença de Deus.

O senhor é o respopnsável da Cáritas de Nápoles. Qual é a situação atual, o número de pessoas pobres na cidade aumentou?

R. - Certamente cresceu, vimos que o relatório da Cáritas italiana fala muito claramente de números duplicados, triplicados, quase quadruplicados, infelizmente, de pobreza. Também eu posso dizer que infelizmente há uma crescente pobreza onde novas pobrezas são acrescentadas às antigas e, de fato, também as refeições e leitos tornam-se cada vez mais necessários, e por vezes, algo singular acontece: que algum irmão que está em necessidade, também se torne voluntário, por isso a linha é muito sutil, muito fina. Oremos para que verdadeiramente todos os homens de boa vontade, crentes e não crentes, juntos, possam trazer, como disse o cardeal, uma carícia à alma de todos. E estou convencido de que sairemos desta situação, porque a esperança na fé é certeza. Por isso queremos, e pedimos com o coração ao querido Menino Jesus, esta libertação do vírus.

18 dezembro 2020, 09:19