Busca

Vatican News
Jovens voluntários na comunidade de Taizé Jovens voluntários na comunidade de Taizé 

Papa aos jovens de Taizé: deixar-se habitar pela esperança e não semear desconfiança

Mensagem do Papa aos jovens da Comunidade francesa, que a partir de 27 de dezembro estarão reunidos na modalidade virtual para o 43º Encontro Europeu.

Francesca Sabatinelli – Vatican News

Ouça e compartilhe!

Forte e importante o pedido que Francisco dirige aos jovens de Taizé: “Não estejam entre aqueles que semeiam desespero, suscitando constante desconfiança, o que neutralizaria a força da esperança que nos é oferecida pelo espírito de Cristo ressuscitado".

Na mensagem assinada pelo cardeal secretário de Estado Pietro Parolin, o Papa convida os jovens a se deixarem "habitar por esta esperança" que lhes dará "a coragem de seguir Cristo, de trabalhar juntos pelos e com os mais desfavorecidos, especialmente aqueles que lutam para enfrentar as dificuldades do tempo presente".

A proximidade do Papa com os jovens criativos e imaginativos

 

Francisco envia mensagem aos jovens da Comunidade ecumênica de Taizé que, a partir deste domingo, 27 de dezembro,  até 1° de Janeiro, estarão reunidos virtualmente para o seu 43º Encontro Europeu de final do ano.

 

“O Papa - lê-se no texto - está feliz, também este ano, por se unir a vocês em pensamento e na oração”. Ao se depararem com uma situação de saúde que não os permite encontrar fisicamente, os jovens são "uma prova de criatividade e imaginação" porque, embora distantes, conectaram-se "de uma forma nova graças aos novos meios de comunicação".

Esperança de clima favorável e desfavorável

 

Os votos são de que "estes dias em que vocês rezam juntos e se apoiam mutuamente ​​na fé e na confiança, os ajudem ‘a esperar no tempo favorável ​​e desfavorável'", como sublinha a mensagem do Irmão Alois, prior da Comunidade, que acompanhará os jovens ao longo de 2021.

Prosseguir no caminho da esperança

 

O próprio fato, prossegue a mensagem, de os jovens se encontrarem “ainda que excepcionalmente de forma virtual, já os coloca no caminho da esperança”. A referência é o que o Papa indicou na Encíclica Fratelli tutti: “Ninguém pode enfrentar a vida isolado. Precisamos de uma comunidade que nos apoie, que nos ajude e na qual nos ajudemos um ao outro a olhar para a frente”.

Disto o convite aos participantes a deixarem-se impregnar pela esperança que é “ousada, sabe olhar para além da comodidade pessoal, das pequenas seguranças e compensações que estreitam o horizonte, para se abrir aos grandes ideais que tornam a vida mais bela e digna. Caminhemos na esperança!”.

“Que durante este ano - é o voto expresso pelo Papa no final da mensagem - continuem a desenvolver uma cultura do encontro e da fraternidade e caminhem juntos neste horizonte de esperança revelado pela ressurreição de Cristo”.

26 dezembro 2020, 13:43