Busca

Vatican News

Papa: a centralidade da pessoa deve guiar os progressos científicos

No Dia Mundial da Ciência para Paz e Desenvolvimento, Papa reitera benefícios para a sociedade do diálogo entre ciência e fé.

Vatican News

“A sociedade se enriquece com o diálogo entre ciência e fé, que abre novos horizontes ao pensamento. Os progressos científicos devem ser iluminados com a luz da fé, para que respeitem a centralidade da pessoa humana. #WorldScienceDay”

Com esta mensagem no Twitter, o Papa Francisco recordou hoje o Dia Mundial da Ciência para Paz e Desenvolvimento. A data é celebrada pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

Ouça e compartilhe

O Pontífice discorre sobre o tema na Exortação Apostólica Evangelii gaudim:

O diálogo entre ciência e fé, escreve o Papa, "também faz parte da ação evangelizadora que favorece a paz". 

A posição da Igreja é propor uma síntese entre um uso responsável das metodologias próprias das ciências empíricas e os outros saberes como a filosofia, a teologia, e a própria fé, que eleva o ser humano até ao mistério que transcende a natureza e a inteligência humana.

“A fé não tem medo da razão; pelo contrário, procura-a e tem confiança nela, porque «a luz da razão e a luz da fé provêm ambas de Deus», e não se podem contradizer entre si.”

Valor supremo da pessoa

Francisco reitera que a Igreja está atenta aos progressos científicos para os iluminar com a luz da fé e da lei natural, tendo em vista procurar que sempre respeitem a centralidade e o valor supremo da pessoa humana em todas as fases da sua existência.

“Toda a sociedade pode ser enriquecida através deste diálogo que abre novos horizontes ao pensamento e amplia as possibilidades da razão. Também este é um caminho de harmonia e pacificação.”

O Papa acrescenta que a Igreja não pretende deter o progresso admirável das ciências. “Pelo contrário, alegra-se e inclusivamente desfruta reconhecendo o enorme potencial que Deus deu à mente humana.”

Pandemia

Por sua vez, ao associar mais a ciência à sociedade, a Unesco quer ressaltar a importância de manter os cidadãos bem informados sobre as descobertas e avanços científicos. 

Este ano, as comemorações estão sendo adaptadas à realidade da Covid-19, focalizando no gerenciamento da pandemia.

A Unesco está respondendo à situação através de três pilares: a promoção da cooperação científica internacional, o acesso à água e apoiando a reconstrução ecológica.

10 novembro 2020, 13:31