Busca

Vatican News

O Papa a CHARIS: temos diante de nós o dever de construir uma nova realidade

"Se não trabalharmos para acabar com a pandemia da pobreza no mundo, com a pandemia da pobreza no país de cada um de nós, na cidade onde cada um de nós vive, este tempo terá sido em vão", diz Francisco.

Mariangela Jaguraba - Cidade do Vaticano

Foi divulgada a mensagem de vídeo do Papa Francisco para a CHARIS, Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica, por ocasião da vigília de Pentecostes mundial organizada on-line, neste sábado (30/05).

A CHARIS é o novo e único serviço erigido em 2018 pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida a fim de favorecer a unidade e a comunicação entre as diferentes realidades carismáticas católicas.

“Quando chegou o dia de Pentecostes, todos eles estavam reunidos no mesmo lugar.” “Assim começa o segundo capítulo do Livro dos Atos dos Apóstolos que acabamos de ouvir. Hoje também, graças aos avanços tecnológicos, estamos reunidos, fiéis de várias partes do mundo, na vigília de Pentecostes”, diz o Papa na videomensagem.

Ouça e compartilhe

A história continua: “De repente, veio do céu um barulho como o sopro de um forte vendaval, e encheu a casa onde eles se encontravam. Apareceram então umas como línguas de fogo, que se espalharam e foram pousar sobre cada um deles. Todos ficaram repletos do Espírito Santo”.

O Espírito vem para nos converter em discípulos

“O Espírito se pousa sobre cada um dos discípulos, sobre cada um de nós. O Espírito prometido por Jesus vem para renovar, para converter, para curar cada um de nós. Ele vem para curar nossos medos, quantos medos temos, nossas inseguranças; vem para curar nossas feridas, as feridas que também fazemos uns aos outros; e vem para nos converter em discípulos, discípulos missionários, testemunhas cheias de coragem, de parrésia apostólica, que são necessárias para a pregação do Evangelho de Jesus”, sublinha Francisco.

Segundo o Papa, “hoje, mais do que nunca, precisamos que o Pai nos envie o Espírito Santo. No primeiro capítulo dos Atos dos Apóstolos, Jesus diz a seus discípulos: “Esperem que se realize a promessa do Pai, da qual vocês ouviram falar: João batizou com água; vocês, porém, dentro de poucos dias, serão batizados com o Espírito Santo.” Mais adiante Jesus diz: “O Espírito Santo descerá sobre vocês, e dele receberão força para serem as minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os extremos da terra”.

Testemunho de Jesus

O Espírito Santo nos conduz a este testemunho. Hoje o mundo sofre, está ferido; vivemos num mundo muito ferido, que sofre, especialmente nos mais pobres, que são descartados. Agora que todas as nossas seguranças humanas desapareceram, o mundo precisa que lhe demos Jesus. Precisa do nosso testemunho do Evangelho, o Evangelho de Jesus. Só podemos dar esse testemunho com a força do Espírito Santo.

“Precisamos que o Espírito nos dê novos olhos, abra a nossa mente e o nosso coração para enfrentar este momento e o futuro com a lição aprendida: somos uma só humanidade. Não nos salvamos sozinhos. Ninguém se salva sozinho. Ninguém. São Paulo diz na Epístola aos Gálatas: “Não há mais diferença entre judeu e grego, entre escravo e homem livre, entre homem e mulher, pois todos vocês são um só em Jesus Cristo”, unidos pelo poder do Espírito Santo. Desse batismo do Espírito Santo que Jesus anuncia. Nós sabemos, sabíamos, mas essa pandemia que estamos vivendo nos fez experimentar isso de uma forma muito mais dramática”, disse ainda o Papa.

Segundo Francisco, “temos diante de nós o dever de construir uma nova realidade”.

Quando sairmos dessa pandemia, não poderemos continuar fazendo o que estávamos fazendo e como estávamos fazendo. Não, tudo será diferente. Todo sofrimento não terá servido para nada se não construirmos juntos uma sociedade mais justa, mais equitativa, mais cristã, não de nome, mas na realidade, uma realidade que nos leva ao comportamento cristão. Se não trabalharmos para acabar com a pandemia da pobreza no mundo, com a pandemia da pobreza no país de cada um de nós, na cidade onde cada um de nós vive, este tempo terá sido em vão.

Devemos sair melhores dessa pandemia

“Das grandes provações da humanidade, dentre elas a pandemia, ou se sai melhor ou pior. Não se sai igual”, frisa ainda o Papa, perguntando: “Como vocês querem sair? Melhores ou piores? É por isso que hoje nos abrimos ao Espírito Santo para que Ele possa mudar os nossos corações e nos ajudar a sair melhores.”

“Se não vivermos para sermos julgados segundo o que Jesus nos diz: “Porque tive fome e me destes de comer, estive na prisão e me visitastes, estrangeiro e me acolhestes”, não sairemos melhores. Esta é a tarefa de todos nós, de todos nós, e também de vocês da CHARIS, que são todos os carismáticos unidos”, sublinhou.

“O terceiro documento de Malinas, escrito nos anos 70 pelo cardeal Suenens e pelo bispo Helder Câmara, intitulado: Renovação Carismática e Serviço do Homem, mostra esse caminho como uma corrente de graça. Sejam fiéis a esse chamado do Espírito Santo”, disse ainda Francisco.

O Papa recorda as palavras proféticas de João XXIII quando ele anuncia o Concílio Vaticano e que a Renovação Carismática guarda como um tesouro especial: “Que o Divino Espírito ouça da maneira mais consoladora a oração que a Ele se eleva de todos os cantos da terra: renove em nosso tempo os prodígios como de um novo Pentecostes, e concede que a Santa Igreja, permanecendo unânime na oração, com Maria, a Mãe de Jesus e sob a guia de Pedro, aumente o Reino do Divino Salvador, o Reino da Verdade e Justiça, o Reino de Amor e Paz”.

Francisco conclui a mensagem de vídeo, desejando a todos o consolo do Espírito Santo, a força do Espírito Santo para sairmos melhores desse momento de dor, tristeza e provação que é a pandemia.

30 maio 2020, 22:30