Busca

Vatican News
Via-Sacra: Jesus é condenado à morte Via-Sacra: Jesus é condenado à morte 

O Papa agradece aos detentos de Pádua pelas meditações da Via-Sacra

“Fiz minha morada em suas palavras e me senti acolhido, em casa. Obrigado por partilhar um pedaço de sua história comigo”, escreve Francisco na mensagem.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco enviou uma mensagem de agradecimento à paróquia do cárcere “Due Palazzi” de Pádua, cujos detentos escreveram as meditações da Via-Sacra deste ano.

O Santo Padre afirma no texto que leu as meditações da Via-Sacra escritas pelos presos. “Fiz minha morada em suas palavras e me senti acolhido, em casa. Obrigado por partilhar um pedaço de sua história comigo”, ressalta o Papa.

Ouça a reportagem

“Deus fala de si mesmo e nos fala dentro de uma história, nos convida a uma escuta atenta e misericordiosa. Quero agradecer-lhes porque vocês dispersaram seus nomes não no mar do anonimato, mas das muitas pessoas ligadas ao mundo do cárcere”, escreve ainda Francisco.

“Na Via-Sacra, vocês oferecem sua história a todos os que compartilham a mesma situação no mundo. É consolador ler uma história na qual habitam as histórias não apenas dos presos, mas de todos aqueles que se apaixonam pelo mundo do cárcere. Juntos, é possível. Juntos”, afirma o Papa que conclui sua mensagem com um abraço forte aos encarcerados que estão em seu coração e pedindo-lhes para rezar por ele.

10 abril 2020, 11:49