Busca

Vatican News
Barricadas improvisadas bloqueiam algumas ruas para conter a doença por coronavírus (COVID-19) em Manila Barricadas improvisadas bloqueiam algumas ruas para conter a doença por coronavírus (COVID-19) em Manila 

Escolas católicas nas Filipinas abrem as portas para acolher sem-teto

Escolas que abrem suas portas para acolher pessoas sem-moradia fixa e assim protegê-las do contágio pelo COVID-19, produção e distribuição de máscaras em uma paróquia aos mais necessitados, concerto para arrecadar fundos e distribuir gêneros de primeira necessidade aos indigentes. Estas são algumas das iniciativas de solidariedade da Igreja Católica nas Filipinas nestes tempos de emergência provocada pelo coronavírus.

Cidade do Vaticano

Não cessam os esforços da Igreja Católica nas Filipinas para levar ajuda à população em tempos de pandemia de coronavírus. Em Manila, de fato, muitas escolas e instituições educacionais católicas abriram suas portas para receber os sem-teto, dando-lhes a oportunidade de se proteger do contágio do "Covid-19".

Proteger os sem-teto do contágio

 

No momento - explica o padre P. Flavie Villanueva, responsável pelo Arnold Janssen Kalinga Center, uma estrutura de voluntariado - cerca de 168 pessoas sem moradia fixa estão hospedadas no campus da Universidade local dos lassalistas, enquanto outras 100 serão acolhidas em outros dois centros educacionais, onde poder]ao ser assistidos e ficar em quarentena, conforme exigido pelos regulamentos de segurança sanitária.

“Nesse momento turbulento - afirma o padre Villanueva, citado pelo site da Conferência Episcopal das Filipinas - pensei em um lugar onde os sem-teto poderiam ficar, sem serem expulsos, como se fossem lixo. Tudo o que eles procuram e esperam é ter um pouco de compreensão e bondade, em um período em que são forçados a se isolar".

São os voluntários do Centro Kalinga que cuidarão das necessidades materiais dos sem-teto. A estrutura permanecerá aberta para oferecer serviços higiênicos aos mais necessitados, assim como máscaras de proteção, vitaminas para fortalecer o sistema imunológico e refeições quentes. "A fome - conclui o padre Villanueva - sempre faz sentir sua presença, mesmo na quarentena".

Produção e distribuição gratuita de máscaras

 

Mas a do Centro Kalinga não é a única iniciativa solidária da Igreja nas Filipinas: por exemplo, a paróquia da Sagrada Família da cidade de Marikina transformou seu projeto caritativo de costura em uma ajuda concreta na luta contra o coronavírus, fabricando máscaras protetoras gratuitas para aqueles não pode se dar ao luxo de comprar uma.

"Doamos máscaras para as famílias mais pobres da nossa paróquia", explica padre Ferdinand Delatado, responsável pelo local de culto. Há algum tempo, de fato, a paróquia realiza um projeto caritativo de costura, disponibilizando as máquinas necessárias para costurar, e assim permitir uma pequena renda para as famílias mais indigentes.

Concerto da cura e da esperança

 

Além disso, nestes dias, o centro paroquial organizou um concerto de beneficência on-line para arrecadar os fundos necessários para a luta contra o coronavírus. Intitulado "Concerto da cura e da esperança", o evento recebeu inúmeras adesões que permitirão à paróquia distribuir gêneros de primeira necessidade aos mais necessitados, impossibilitados de se locomoverem.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde das Filipinas atualizados em 23 de março, existem 462 casos confirmados de "Covid-19" no país, 662 pacientes submetidos a testes que resultaram negativos e outros 495 aguardando o resultado.

Governo filipinos também montou estruturas para acolher sem-teto
Governo filipinos também montou estruturas para acolher sem-teto
25 março 2020, 11:02