Cerca

Vatican News
Encontro pela paz reuniu representantes de 6 religiões e foi permeado por cantos e orações Encontro pela paz reuniu representantes de 6 religiões e foi permeado por cantos e orações  (AFP or licensors)

Papa: "Com o fogo do amor, derreter o gelo das guerras"

O último compromisso público do Pontífice na Bulgária foi um encontro com expoentes de várias confissões religiosas em prol da paz. Nesta terça-feira (07/05), ele deixa Sófia e se dirige a Skopje, na Macedônia do Norte.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco se despediu na tarde desta segunda-feira (06/05) do povo búlgaro na Praça Independência, no centro da capital, Sofia. O último compromisso público do Pontífice foi um encontro com expoentes de várias confissões religiosas em prol da paz.

Juntos, num palco, acenderam um círio e seis velas representando as religiões presentes, e ao som do Cântico das Criaturas, e diante de uma oliveira e de muitas rosas, símbolo da Bulgária, rezaram a oração de São Francisco. Ortodoxos, judeus, protestantes, armênios, muçulmanos e católicos fizeram suas preces e em seguida, ouviram a mensagem do Santo Padre.

Inspirado em São Francisco, cujo amor o levou a ser um autêntico construtor da paz, o Papa recordou que construí-la é um trabalho: dom e tarefa, presente e esforço constante e diário para que haja uma cultura onde também a paz seja um direito fundamental.

Para ouvir e compartilhar:

“A paz exige e pede-nos para fazermos do diálogo um caminho, da colaboração comum a nossa conduta, do conhecimento mútuo o método e o critério, para nos encontrarmos naquilo que nos une, respeitarmo-nos naquilo que nos separa, e encorajarmo-nos a olhar o futuro como um espaço de oportunidades e dignidade, especialmente para as gerações vindouras”.

Com o fogo do amor, queremos derreter o gelo das guerras

Situando suas palavras no lugar escolhido para este evento, as ruínas da antiga Serdika, Francisco lembrou que durante séculos, os búlgaros de Sófia pertencentes a vários grupos culturais e religiosos ali se reuniam para se encontrar e dialogar.

Que este lugar simbólico represente um testemunho de paz!

O desejo de paz manifestado pelo Papa se espalhou naquele momento por toda a terra:
“Nas nossas famílias, em cada um de nós e, de modo especial, naqueles lugares onde tantas vozes foram silenciadas pela guerra, sufocadas pela indiferença e ignoradas pela cumplicidade esmagadora de grupos de interesses. Que todos cooperem para a realização desta aspiração: os expoentes das religiões, da política, da cultura”.

O Papa terminou a mensagem com os votos expressos no sonho do Papa São João XXIII: uma terra onde a paz seja de casa.

“ Adotemos o seu desejo e, com a nossa vida, digamos: Pacem in terris! Paz, na terra, a todos os homens amados pelo Senhor! ”

06 maio 2019, 15:52