Cerca

Vatican News

Proteção de menores: Papa convida a rezar pelo encontro no Vaticano

Depois da Oração Mariana do Angelus, diante de milhares de peregrinos na Praça São Pedro, o Papa Francisco pediu orações pelo encontro sobre a proteção dos menores na Igreja que será realizado no Vaticano a partir de quinta-feira (21): “um ato de forte responsabilidade pastoral diante a um desafio urgente do nosso tempo”, afirmou o Pontífice.

Massimiliano Menichetti, Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco quis expressamente o encontro sobre “a proteção dos menores na Igreja” que começa na quinta-feira (21) na Aula Nova do Sínodo, no Vaticano. Até o próximo domingo (24) estarão reunidas todas as Conferências Episcopais do mundo, além de vítimas que sofreram abusos.

Pe. Hans Zollner, referente do comitê organizador, já reiterou que entre os objetivos da conferência está “construir a confiança” e “motivar a tomada de consciência de que a tutela das crianças e dos jovens é uma tarefa comum”. Um caminho sinodal iniciado em novembro com a instituição do comitê organizador e a fase de consulta.

Ouça a reportagem completa

Novas ações concretas

O encontro projeta novas ações concretas para serem empreendidas e decisões para serem assumidas na justiça e na verdade. O Papa, em seu recente discurso ao Corpo Diplomático junto à Santa Sé, voltou a enaltecer com força que “os abusos contra os menores – constituem um dos crimes  mais vis e nefastos possíveis. Eles destroem inevitavelmente  o melhor daquilo que a vida humana reserva a um inocente, causando danos irreparáveis para o resto da existência”.

Um percurso claro para a Igreja

O encontro será um momento importante para o desenvolvimento de um claro percurso para a Igreja em todo o mundo. Verdade, justiça e uma maior transparência são alguns dos principais pilares da assembleia, como evidenciou várias vezes o Card. Seán O’Malley, presidente da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores.

A conferência “é principalmente dirigida aos bispos” que “têm uma grande responsabilidade” sobre a questão, mas, ao mesmo tempo, homens e mulheres leigos, “especializados na área dos abusos, darão a sua contribuição e poderão ajudar a compreender aquilo que se deve fazer para garantir transparência e responsabilidade”.

A cada dia um tema

O programa dos trabalhos prevê que cada dia será direcionado para um tema, como explicou Pe. Zollner: responsabilização, prestação de contas e transparência. Cada dia prevê três relações que abordam o tema do dia do ponto de vista 1) de cada bispo, das suas tarefas e das suas atitudes pessoais; 2) da comunidade dos bispos e da sua solidariedade; 3) de toda a comunidade eclesial enquanto povo de Deus. O Santo Padre, que estará presente nos três dias, deverá sintetizar, ao final do encontro, o que foi dito e elaborado.

Coletiva de imprensa na segunda-feira

Nesta segunda-feira (18) acontece uma coletiva de apresentação do encontro na Sala de Imprensa da Santa Sé. Farão uso da palavra, além de Pe. Zollner, presidente do Centro para a Proteção dos Menores da Pontifícia Universidade Gregoriana e membro da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores; o Card. Blase J. Cupich, arcebispo de Chicago e membro do comitê organizativo do encontro; e Dom Charles J. Scicluna, arcebispo de Malta e secretário-adjunto da Congregação para a Doutrina da Fé e também membro do comitê. A coletiva de imprensa será moderada por Pe. Federico Lombardi, presidente da Fundação Vaticana Joseph Ratzinger – Bento XVI.

17 fevereiro 2019, 13:51