Cerca

Vatican News
Papa Francisco durante audiência à Fundação Maronita e Autoridades do Líbano Papa Francisco durante audiência à Fundação Maronita e Autoridades do Líbano  (Vatican Media)

Papa agradece generosidade do Líbano: um milhão de refugiados

O Papa Francisco recebeu os membros da "Fundação Maronita" e Autoridades do Líbano" após ter recebido os bispos do País dos Cedros e da diáspora maronita, nestes dias em sua quinquenal em visita "ad Limina Apostolorum".

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

Gostaria de dizer um obrigado à comunidade libanesa por tudo aquilo que faz no Líbano: disse o Papa Francisco na manhã desta terça-feira (20/11) na Sala Clementina, no Vaticano, aos membros da “Fundação Maronita” e Autoridades do Líbano, logo após ter recebido os 35 bispos da Igreja Patriarcal de Antioquia dos Maronitas – a serviço da comunidade libanesa, bem como dos muitos fiéis da diáspora –, que nestes dias realizam em Roma sua quinquenal visita “ad Limina Apostolorum”.

País acolhe mais de um milhão de refugiados

Equilíbrio criativo entre cristãos e muçulmanos

Falando espontaneamente, ou seja, sem um texto previamente preparado, o Santo Padre expressou seu agradecimento especificando, de modo particular, por duas razões: “por manter o equilíbrio – este equilíbrio criativo, forte como os cedros – entre cristãos e muçulmanos, sunitas e xiitas”; “um equilíbrio de patriotas, de irmãos. Agradeço por tudo isso”, reiterou o Pontífice.

Coração acolhedor para com os refugiados

E gostaria também de agradecer por outra coisa – acrescentou: pela “generosidade de vocês”, pelo “coração acolhedor com os refugiados”, disse Francisco evidenciando tratar-se de mais de um milhão de refugiados no País dos Cedros. Vale ressaltar que o Líbano tem menos de quatro milhões e meio de habitantes.

“Obrigado, muito obrigado!”, prosseguiu ainda o Papa antes de conceder sua Bênção apostólica aos presentes, a seus familiares e filhos, à Pátria libanesa e aos refugiados.

20 novembro 2018, 14:19