Versão Beta

Cerca

Vatican News
Criança iemenita caminha em cemitério onde estão sepultadas vítimas do conflito Criança iemenita caminha em cemitério onde estão sepultadas vítimas do conflito  (AFP or licensors)

Diálogo para combater a guerra e a fome no Iêmen, pede o Papa

Uma dramática guerra civil ensanguenta o Iêmen desde 2014, com mais de 10 mil mortos e milhões de pessoas sofrendo com a fome. "Faço um apelo à comunidade internacional para que não poupe esforços para levar com urgência as partes envolvidas à mesa de negociações", é o pedido do Papa.

Cidade do Vaticano

O Santo Padre voltou a manifestar neste domingo, 17, preocupação pelo interminável conflito no Iêmen, lançando um apelo à comunidade internacional para “não poupar esforços” para promover o diálogo entre as partes envolvidas no conflito:

“Com preocupação, acompanho o dramático destino do povo do Iêmen, já exausto por anos de conflito. Faço um apelo à comunidade internacional para que não poupe esforços para levar com urgência as partes envolvidas à mesa de negociações e evitar o agravamento da já trágica situação humanitária".

O Santo Padre convidou os presentes a rezarem uma Ave Maria pelo Iêmen: "Ave Maria ..."”.

O Iêmen é palco de uma guerra desde o final de 2014, quando os rebeldes Houthi tomaram a capital, Sana'a, e áreas do norte e oeste do país. Os mortos já são mais de dez mil, e milhões de pessoas sofrem com a fome.

O conflito envolve as tropas dos Emirados Árabes Unidos e os rebeldes Houthi, apoiados pelo Irã, que depuseram o governo de Sanaa em 2014.

Ouça e compartilhe!

 

17 junho 2018, 13:55