Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Papa Francisco Papa Francisco  (AFP or licensors)

Papa: Santa Cabrini dedicou-se aos migrantes, carisma sempre atual

Santa Cabrini foi uma verdadeira missionária. Cresceu tendo sempre diante de si o exemplo de São Francisco Xavier, pioneiro da evangelização no Oriente

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu, neste sábado (09/12), na Sala Clementina, no Vaticano, duzentas e cinquenta Missionárias do Sagrado Coração de Jesus, por ocasião do primeiro centenário de falecimento de Santa Francisca Cabrini.

Missionárias do Sagrado Coração de Jesus

Santa Cabrini foi uma verdadeira missionária. Cresceu tendo sempre diante de si o exemplo de São Francisco Xavier, pioneiro da evangelização no Oriente. Em seu coração estava a China e naquela terra distante esperava levar o anúncio do Evangelho”, disse o Pontífice em seu discurso.

“Não pensava aos milhares de migrantes que por causa da fome, da falta de trabalho e da ausência de um futuro, desembarcavam com seus poucos pertences nos Estados Unidos, impelidos pelo sonho de uma vida melhor. Foi o Papa Leão XIII que, numa conversa, fez com que mudasse de ideia: “Cabrini, não ao Oriente, mas ao Ocidente!" A jovem, que tinha fundado recentemente as Missionárias do Sagrado Coração, teve de abrir seus olhos para ver em que lugar Deus a enviava em missão. Não aonde ela queria ir, mas aonde Ele tinha preparado a estrada para ela, a estrada do serviço e da santidade. Eis o exemplo de uma verdadeira vocação: esquecer-se de si para abandonar-se plenamente ao amor de Deus”.

O Papa frisou ainda que “depois de muitos anos, a realidade dos migrantes aos quais Santa Cabrini dedicou toda a sua vida evoluiu e ainda hoje é atual”.

“Novos rostos de homens, mulheres e crianças, marcados por tantas formas de pobreza e violência, estão novamente diante de nossos olhos e esperam encontrar, em seu caminho, mãos estendidas e corações acolhedores como o de Santa Francisca Cabrini. Vocês têm a responsabilidade de ser fiéis à missão de sua fundadora. O seu carisma é de uma atualidade extraordinária, pois os migrantes precisam certamente de boas leis, de programas de desenvolvimento e organização; mas precisam sobretudo de amor, amizade, proximidade humana; precisam ser ouvidos, olhados nos olhos e acompanhados; precisam de Deus, encontrado no amor gratuito de uma mulher que, com o coração consagrado, é irmã e mãe.”

O Papa pediu ao Senhor para que renove sempre nas Missionárias do Sagrado Coração de Jesus “o olhar atencioso e misericordioso para os pobres que vivem em nossas sociedades e países”.

Santa Francisca Cabrini tinha a coragem de olhar, nos olhos, as crianças órfãs que lhe eram confiadas, os jovens desempregados que eram tentados a cometer crimes, os homens e mulheres explorados em seus trabalhos humildes. Por isso, estamos aqui hoje agradecendo a Deus por sua santidade”, concluiu Francisco.

 

09 dezembro 2017, 09:20