Versão Beta

Cerca

Palavra do dia

banner parola.jpg
Data 22 abril 2018

Leitura do Dia

PRIMEIRA LEITURA

Leitura dos Atos dos Apóstolos (At 4,8-12)

Naqueles dias, Pedro, cheio do Espírito Santo, disse: “Chefes do povo e anciãos: hoje estamos sendo interrogados por termos feito o bem a um enfermo e pelo modo como foi curado. Ficai, pois, sabendo todos vós e todo o povo de Israel: é pelo nome de Jesus Cristo, de Nazaré, — aquele que vós crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos — que este homem está curado, diante de vós.

Jesus é a pedra que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular. Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos”.

SEGUNDA LEITURA 

Leitura da Primeira Carta de São João (1Jo 3,1-2)

Caríssimos: Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai.

Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

Evangelho do Dia

 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João (Jo 10,11-18)

Naquele tempo, disse Jesus: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor e não é dono das ovelhas, vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e foge, e o lobo as ataca e dispersa. Pois ele é apenas um mercenário que não se importa com as ovelhas.

Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas.

Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil: também a elas devo conduzir; elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama, porque dou a minha vida, para depois recebê-la novamente. Ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo; tenho poder de entregá-la e tenho poder de recebê-la novamente; essa é a ordem que recebi do meu Pai”.

Palavras do Santo Padre

Cristo é o Pastor autêntico, que concretiza o modelo de amor pelo rebanho: Ele dispõe livremente da sua própria vida, ninguém lhe tira, mas a oferece a favor das ovelhas (…) Na figura de Jesus, bom Pastor, nós contemplamos a Providência de Deus, a sua solicitude paternal por cada um de nós. Ele não nos deixa sozinhos! A consequência desta contemplação de Jesus, verdadeiro e bom Pastor, é a exclamação de enlevo comovido que encontramos na segunda Leitura da liturgia de hoje: “Vede com que amor nos amou o Pai...” Trata-se verdadeiramente de um amor surpreendente e misterioso, pois oferecendo-nos Jesus como Pastor que dá a sua vida por nós, o Pai concedeu-nos tudo aquilo que de maior e de mais precioso nos podia oferecer! (…) Mas, não é suficiente contemplar e agradecer. É necessário também seguir o Bom Pastor. (Regina Coeli, 26 de abril de 2015)