Busca

Vatican News
China China 

China: a comunidade católica em ação para o Dia Mundial de Combate à Hanseníase

"Doenças esquecidas ainda existem. Ajude-nos a erradicá-las para sempre", é o tema do 69° Dia Mundial de Combate à Hanseníase deste ano. A Igreja Católica na vanguarda na assistênias para os doentes de hanseníase ou lepra na China

Vatican News

Como todos os anos, membros da Nanjing Ark Charity Foundation, a fundação caritativa da comunidade católica de Nanquim, capital da província de Jiangsu - uma das muitas instituições de caridade católicas espalhadas pela China continental - levaram ajuda, presentes e bons votos para o Ano Novo chinês aos doentes de hanseníase que foram curados e são hóspedes do Centro Médico de Saúde Pública de Nanquim.

Doenças esquecidas

O 69º Dia Mundial de Combate à Hanseníase também chamada Lepra e o 30º Dia Chinês dos Leprosos serão realizados em 30 de janeiro, o primeiro sob o tema "Doenças esquecidas ainda existem. Ajude-nos a erradicá-las para sempre", enquanto que o tema do Dia Chinês é "Cuidar dos Leprosos, Construir Juntos uma Vida Melhor". Com esta visita, os voluntários continuaram a tradição católica de cuidar das pessoas com hanseníase mais necessitadas na comunidade de Nanquim, que remonta ao ano 2000.

Entretanto, é um compromisso que dura o ano inteiro e nunca se limitou apenas ao Dia comemorativo do combate à Hanseníase. De fato, os voluntários da fundação fazem visitas periódicas aos pacientes doentes e curados de hanseníase, oferecendo não só os bens materiais de que necessitam, mas também conforto espiritual e moral, escutando-os, rompendo sua solidão, compartilhando suas preocupações.

Fundação com a aprovação da Prefeitura

Em 2015, durante a celebração do 10º aniversário do Ark-Nanjing Special Education center (Centro de educaçaõ especial da Arca de Nanquim), na Catedral da Arquidiocese da cidade dedicada à Imaculada Conceição, nasceu oficialmente Nanjing Ark Charity Foundation, fundação de caridade, que funciona há anos com a aprovação do Departamento Municipal de Assuntos Civis local.

A nova Fundação seguiu fielmente a missão de ajudar os desfavorecidos da sociedade: os idosos e os órfãos, os pobres, os deficientes físicos e mentais, as vítimas de desastres naturais, as crianças pobres a quem oferecem a possibilidade de estudar e, sobretudo, as jovens e filhos de pais trabalhadores imigrantes, que são os mais desfavorecidos. Eles também dirigem a cantina, a lavanderia, os chuveiros, a formação profissional para dar-lhes uma chance de reintegração na sociedade...

O trabalho das Irmãs

Ao longo da história da assistência aos leprosos na China, a Igreja Católica chinesa sempre esteve na vanguarda, como documentado pela Agência Fides, que ilustrou, entre outros, o compromisso das irmãs que dirigem o centro de hanseníase em Yunnan. A Irmã Xue Ling, da Congregação Diocesana da Sagrada Família em Lanzhou, Província de Gansu, morreu em uma enchente no dia 13 de junho de 2008 enquanto ajudava os doentes de hanseníase.

A sua Congregação ajuda os leprosos no distrito de Huiyang da província de Guangdong há muitos anos. Desde 2009, as irmãs chinesas lideradas pela Jinde Charity (a maior instituição de caridade católica da China) têm participado da Maratona de Pequim para arrecadar fundos para os projetos da Igreja Católica em favor dos idosos, órfãos, para a prevenção da AIDS e também para as pessoas que sofrem de hanseníase.

(Agência Fides)

14 janeiro 2022, 11:45