Busca

Vatican News

Comissão Justiça e Paz no Equador: "criminalidade é difusa e aterroriza cidadaos"

"A corrupção na política é outra forma de criminalidade e é o termômetro da criminalidade comum", aponta a Comissão Justiça e Paz. "Diante disso, qualquer cidadão pode pensar que se os líderes roubam e se aproveitam, até mesmo da pandemia, para se enriquecer, por que todos não podem fazê-lo, mesmo que seja tomando para si pequenos objetos como um celular ou uma carteira?" O país "exige segurança para banir o medo, uma tarefa prioritária para as autoridades competentes", ressalta a Comissão

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe!

"A criminalidade enche a sociedade de medo e paralisa todas as ações dos cidadãos. Os assaltantes são homens, mulheres e agora também crianças...". É o que denuncia a Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal do Equador, em uma nota intitulada "Delinquência e medo social".

Homicídios e violência em geral em aumentado a cada ano

Nos últimos cinco anos, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística e Censos (Inec), os homicídios por ano aumentaram: em 2017 houve 972 casos; em 2018 994 casos; em 2019 1.188 casos; em 2020 1.372 casos; em 2021 (somente até maio) 860 casos.

"Os assaltos às pessoas, sejam em suas em casas, ruas, praças, parques, veículos ou instalações comerciais, são diários, cada vez mais perigosos e traiçoeiros. Os criminosos não usam mais uma faca ou uma arma de fogo para ameaçar e subjugar, mas outros instrumentos igualmente ou mais perigosas, tais como jogar gasolina sobre a vítima ou sobre quem queira defendê-la."

A corrupção na política é outra forma de criminalidade

A nota adverte sobre o risco, que deve ser evitado, de equiparar os pobres aos criminosos. "O lucro rápido e fácil tornou-se o objetivo principal para muitos, portanto o tráfico de drogas, independentemente do dano e da morte que gera, tem muitos seguidores e tentáculos."

"A prova está nas ações das máfias que dominam e matam aqueles que se opõem a elas, dentro ou fora da prisão. A corrupção na política é outra forma de criminalidade e é o termômetro da criminalidade comum."

É hora de recuperar os valores da família

"Diante disso, qualquer cidadão pode pensar que se os líderes roubam e se aproveitam, até mesmo da pandemia, para se enriquecer, por que todos não podem fazê-lo, mesmo que seja tomando para si pequenos objetos como um celular ou uma carteira?"

O país, conclui a Comissão, "exige segurança para banir o medo, uma tarefa prioritária para as autoridades competentes. Também é hora de, a partir da educação, recuperar os valores da família, a fim de construir uma sociedade justa, solidária, inclusiva e equitativa".

(Sir)

21 julho 2021, 16:33