Busca

Vatican News
Cardeal Fridolin Ambongo, Arcebispo de Kinshasa, República Democrática do Congo Cardeal Fridolin Ambongo, Arcebispo de Kinshasa, República Democrática do Congo 

Instituída Universidade Católica na República Democrática do Congo

O Arcebispo de Kinshasa, Cardeal Fridolin Ambongo Bensungu, assinou, no dia 14 de maio, o decreto oficial de fundação da “Universidade Omnia” na República Democrática do Congo. O lema da Universidade é "Ciência, consciência, excelência” e já conta com inscritos para este ano acadêmico

Vatican News

"Universidade Omnia" é o nome da nova Universidade Católica na República Democrática do Congo. A estrutura foi desejada pelo Arcebispo de Kinshasa, Cardeal Fridolin Ambongo Bensungu, que na sexta-feira, 14 de maio, assinou o decreto oficial de fundação da Universidade.

Grande relevância pastoral

"Esperamos", disse o cardeal, "que a nova Universidade responda de perto e de modo primário às necessidades da sociedade e da Igreja local". O Instituto educacional, de fato, acrescentou, "tem grande relevância pastoral" para a Arquidiocese de Kinshasa que "acompanha muitos jovens e quer oferecer-lhes um ciclo completo de educação, desde o ensino fundamental à Universidade". O professor Albert Malukusa, presidente do Comitê especial responsável pela estrutura, também falou na cerimônia de instituição da Universidade, destacando: "Esta jovem Universidade conta com o apoio de sacerdotes e fiéis diocesanos, pois deve refletir a vitalidade da Igreja local". No momento, a oferta formativa inclui cursos de Ciências Humanas, Ciências Tecnológicas, Medicina e Ciências da Saúde.

Ciência, consciência, excelência

O lema da Universidade recordou, o professor Malukusa, é "Ciência, consciência, excelência": o primeiro, explicou, inclui "os conhecimentos e habilidades que a Universidade é chamada a transmitir aos jovens"; o segundo inclui "o senso de responsabilidade, compromisso e seriedade que a Universidade exige de todos, professores e estudantes, em vista de uma profunda transformação da sociedade". A excelência, por fim, é o que se espera, para que "a educação congolesa possa se tornar um modelo de referência" para todo o setor educacional.

Planejada em um terreno de mil hectares localizado ao leste da capital Kinshasa, a "Universidade Omnia" ainda está em construção. Para o ano acadêmico 2021-2022, portanto, seus alunos poderão estudar em outras quatro instituições: o Instituto para o Desenvolvimento, o Centro Católico de Kinshasa e os Seminários maiores de Santo André Kaggwa e São João XXIII.

 

 

20 maio 2021, 12:38