Busca

Vatican News

Muito boas as relações entre a Santa Sé e a União Europeia, afirma embaixador de Portugal

No contexto da iniciativa “Iter Eurpaeum”, para celebrar os 50 anos das relações diplomáticas entre a Santa Sé e a União Europeia, o Embaixador de Portugal junto da Santa Sé, António José de Almeida Lima, considera que as relações entre as duas Instituições têm sido muito boas, particularmente na construção da paz, no desenvolvimento justo das sociedades e no pleno respeito pelos direitos humanos fundamentais

Pe. Bernardo Suate - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

“No pensamento e testemunho cristão dos fundadores da União Europeia e, em particular, na construção da paz e o desenvolvimento justo das sociedades, no pleno respeito pelos direitos humanos fundamentais e no cuidado pela eliminação das desigualdades, tem havido nestes últimos 50 anos plena sintonia entre a Santa Sé e a UE”, disse em entrevista ao Vatican News o Embaixador de Portugal junto da Santa Sé, António José de Almeida Lima.

Não por acaso Robert Schuman, ressaltou o Diplomata português, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros no pós II guerra mundial que escreveu a célebre declaração de 1950, e que plasmou os princípios que iriam concatenar as vontades de unidade europeia, é hoje uma figura em vias de canonização pelo Papa Francisco.

Relação multisecular de Portugal e o Bispo de Roma

António José de Almeida falou ainda de Portugal e sua forte relação multisecular com o Bispo de Roma e, portanto, fazendo parte integrante desta relação essencial da Europa com a Santa Sé.

Desafios comuns entre a União Europeia e a Santa Sé

Os desafios contemporâneos continuam a ser lutar pela consolidação da paz e da justiça social, com respeito pela liberdade e a dignidade da pessoa humana e das suas opções religiosas – sublinhou António de Almeida.

Comunidade portuguesa em Roma e sua integração

À pergunta sobre como vive a Comunidade portuguesa em Roma, o Embaixador António Almeida de uma Comunidade portuguesa de homens e mulheres a trabalhar na Cúria romana ou nas cúrias das Congregações de vida consagrada ou ainda a estudar nas Universidades pontifícias - todos eles plenamente integrados nas suas respetivas comunidades de vida e participando sempre que possível nas atividades sociais e religiosas organizadas pela Embaixada ou pelo Instituto Português de Santo António.

Iniciativas para celebrar o “Iter Europaeum”

Entre as modalidades de celebração da iniciativa “Iter Europaeum” em Roma e como seu momento mais alto, salientou a terminar o Embaixador António José de Almeida Lima, está a celebração da santa Missa solene, no próximo domingo 16 de maio pelas 11horas, na igreja de Santo António dos Portugueses, presidida pelo Reitor da Pontifícia Universidade Gregoriana, Padre Nuno da Silva Gonçalves.

Além disso, o IPSAR (Instituto Português de Santo António em Roma) editará um novo guia sobre a igreja de Santo António dos Portugueses, um templo com mais de 500 anos de história, e um CD com improvisações em órgão sinfónico da igreja baseadas nos salmos bíblicos – concluiu o Embaixador.

Recorde-se que “Iter Europaeum” é o nome da iniciativa que pretende destacar os 50 anos de relações diplomáticas entre a Santa Sé e a União Europeia. Teve início no domingo 9 de maio, por ocasião do Dia da Europa, data em que em 1950 Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, propunha numa célebre declaração a criação de uma Comunidade Europeia e traçava as características e linhas básicas a partir das quais a Europa unida ganhou vida. Até ao próximo dia 27 de junho, uma série de iniciativas assinalará este importante aniversário, ao qual tanto a Santa Sé como a União Europeia quiseram dar particular oficialidade, envolvendo os cidadãos do Velho Continente.

Texto integral da Entrevista com o Embaixador António Almeida Lima:

 

Sob o seu ponto de vista como são as relações diplomáticas entre a Santa Sé e a União Europeia, e como o seu País colabora nestas relações? Que desafios comuns são enfrentados?

As relações institucionais da UE com a Santa Sé parecem-me muito boas. O seu espírito radica-se nas origens do pensamento e do testemunho cristão dos fundadores desta construção europeia: a construção da paz e o desenvolvimento justo das nossas sociedades, no pleno respeito pelos direitos humanos fundamentais e no cuidado pela eliminação das desigualdades. Não por acaso Robert Schuman, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros no pós II guerra mundial que escreveu a célebre declaração de 1950 que plasmou os princípios iriam concatenar as vontades de unidade europeia é hoje uma figura em vias de canonização pelo papa. Portugal com uma relação multisecular muito forte com o bispo de Roma, faz parte integrante desta relação essencial da Europa com a Santa Sé, quer pelas grandes responsabilidades históricas que assumiu na evangelização dos povos, quer pelo continuo contributo dos portugueses para a construção desta Europa e deste caminho de fraternidade, diálogo inter-étnico, defesa da liberdade e da justiça social, tão caros ao espírito do Evangelho de Cristo e que o Papa Francisco tem sublinhado repetidamente. Os desafios contemporâneos continuam a ser lutar pela consolidação da paz e da justiça social, com respeito pela liberdade e a dignidade da pessoa humana e das suas opções religiosas. 

Como vive a Comunidade do seu País aqui em Roma?

A comunidade religiosa portuguesa em Roma é composta de mais de uma centena de mulheres e homens que trabalham na Cúria romana ou nas cúrias das congregações de vida consagrada ou estudam nas universidades pontifícias. Estão plenamente integrados nas suas respetivas comunidades de vida e participam sempre que possível nas atividades sociais e religiosas organizadas pela embaixada ou pelo Instituto Português de Santo António, designadamente nas festas nacionais e votivas de Portugal, como acontece sempre na igreja de Santo António dos Portugueses. 

Como vão festejar a iniciativa “Iter Europaeum” em Roma?

A celebração da missa solene no dia 16 de maio pelas 11horas na igreja de Santo António dos Portugueses, presidida pelo magnífico reitor da Pontifícia Universidade Gregoriana, Padre Nuno da Silva Gonçalves, será o momento alto dessas comemorações pelo lado português. O IPSAR editará um novo guia sobre a igreja de Santo António dos Portugueses, um templo com mais de 500 anos e um cd com improvisações em órgão sinfónico da igreja baseadas nos salmos bíblicos.

15 maio 2021, 19:29