Busca

Vatican News
Padre Paolo dall Oglio Padre Paolo dall Oglio 

Padre Paolo dall'Oglio: sete anos de silêncio, entre sofrimentos e esperanças

"Quem eliminou, temporariamente, a presença física do padre Paolo, quis mergulhar-nos em uma espiral de ódio". Foi o que declarou, Paolo Ruffini, prefeito do Dicastério para a Comunicação, durante uma coletiva de imprensa, em Roma, na sede da Federação Nacional da Imprensa Italiana (Fnsi), por ocasião do sétimo aniversário de morte do padre Paolo dall'Oglio.

Amedeo Lomonaco - Vatican News

"Continuem sonhar com uma Síria livre": eis o que disse o padre Paolo Dall'Oglio, pouco antes de ser sequestrado, em 2013. Às suas palavras, pode-se acrescentar outro premente apelo: “fazer emergir a verdade sobre os muitos casos de sequestro ainda não resolvidos”. Mais de 100 mil famílias sírias pedem para que seja abatido o muro do silêncio, ao querer saber notícias sobre seus parentes, que desapareceram durante a guerra que, há mais de nove anos, ensanguenta a Síria. A este apelo une-se a família do padre Paolo dall'Oglio, durante uma coletiva de imprensa, realizada nesta semana, na sede da Federação Nacional Italiana de Imprensa, em Roma.

Paolo Ruffini: devemos descobrir a verdade

O Prefeito do Dicastério para a Comunicação, Paolo Ruffini, que participou, entre outros, da coletiva, afirmou: "como católico, sacerdote, monge e cristão, o padre Paolo dall'Oglio ensinou, no Oriente e no Ocidente, com grande franqueza, que os homens e as religiões "devem dialogar". E acrescentou: "quem sequestrou o pe. Paolo, quis tentar minar esta verdade e nos fazer precipitar, novamente, em uma espiral de ódio". A história do padre Paolo dall'Oglio nos diz que "devemos descobrir a verdade". O prefeito do Dicastério para a Comunicação ressaltou ainda, que no Documento sobre a Fraternidade Humana, assinado pelo Papa Francisco e pelo Grão-Imame de Al-Azhar, "também se encontra o testemunho do padre Dall'Oglio".

Sassoli: padre Paolo dall'Oglio é uma figura contemporânea

Deste religioso Jesuíta ainda não se sabe nenhuma notícias, desde o dia 29 de julho de 2013. Por ocasião deste sétimo aniversário do desaparecimento do padre dall’Oglio, o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, salientou, em uma vídeo-mensagem, as características, que distinguiram o fundador da comunidade monacal de Mar Musa: "o padre dall'Oglio é uma figura extremamente contemporânea e atual, que nos leva a refletir nos valores sobre os quais se funda o nosso projeto europeu, com base na diversidade, pluralidade, diálogo, conceitos essenciais para a promoção, em todo o mundo, da cultura, convivência e da reconciliação entre as comunidades e religiões".

Irmã do padre dall’Oglio: um drama como o de muitos sírios

"Francisca, irmã do sacerdote Jesuíta, sequestrado na Síria, afirmou que, após sete anos do seu sequestro na Síria, ainda permanece forte o desejo de continuar lutando para descobrir a verdade." "A morte de Paolo dall’Oglio – disse Francisca em nome da sua família causou profundas mudanças em nós e a Síria começou a fazer parte do nosso coração”. E explicou ainda: "hoje, sobre a sua amada Síria, Padre Paolo ainda pronunciaria palavras de conforto, mas, também, de condenação pela ausência e silêncio da comunidade internacional sobre o que continua acontecendo”. "Quando penso em Paolo – disse ainda Francesca - penso em todas as famílias das pessoas sequestradas na Síria".

01 agosto 2020, 09:56