Busca

Vatican News
Tributo a profissionais da saúde, em meio à pandemia, e a quem lutou pela dignidade em 1944 Tributo a profissionais da saúde, em meio à pandemia, e a quem lutou pela dignidade em 1944  (AFP or licensors)

Polônia: pelos 76 anos da Revolta de Varsóvia, sinos das igrejas vão tocar no país

O momento histórico para a Polônia, de combate à ocupação alemã em 1944, será comemorado durante 2 dias no país, em "homenagens a todos que participaram da Insurreição, assim como aos habitantes da capital que apoiaram o exército na luta pela dignidade, pelo bem e pela justiça", afirmou o Ordinário Militar, dom Józef Guzdek. Além de celebrações eucarísticas transmitidas ao vivo pelas redes sociais, no sábado, 1º de agosto, dia do aniversário do Levante de Varsóvia, os sinos das igrejas e capelas militares de toda a Polônia irão tocar.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

A Conferência Episcopal da Polônia divulga mensagem para comemorar o aniversário de 76 anos da Revolta de Varsóvia no próximo dia 1º de agosto. O documento, assinado pelo Ordinário Militar, Józef Guzdek, ao lembrar do importante momento histórico para o país, pediu para fazer "homenagens a todos aqueles que participaram da Insurreição, assim como aos habitantes da capital que apoiaram o exército na luta pela dignidade, pelo bem e pela justiça".

A Revolta de Varsóvia

Em 1º de agosto de 1944, então, começou a Revolta de Varsóvia, que viu o Exército Nacional Polonês lutar contra as tropas de ocupação alemã para libertar a cidade, em uma revolta que perdurou até 2 de outubro. Os 63 dias de Levante, enfatizou o Ordinário Militar, "se tornaram motivo de admiração para todos os Estados do nosso continente" e causaram "um forte grito de liberdade e independência na Europa ocupada". Dom Guzdek acrescentou que, "lembrando de acontecimentos passados, recordamos a nós mesmos e aos outros que devemos dar testemunho do nosso amor pela Pátria, não apenas com palavras, mas sobretudo com ações".

Na próxima sexta-feira, 31 de julho, véspera do aniversário da Insurreição, o prelado vai celebrar uma missa na Catedral de Varsóvia a partir das 18h na Polônia (13h no Horário de Brasília), em total conformidade com as normas sanitárias antiCovid. Por esse motivo, a celebração também será transmitida ao vivo no site do Ordinariado Militar. Já no sábado, 1º de agosto, às 17h (12h no Horário de Brasília), os sinos das igrejas e capelas militares de toda a Polônia irão tocar. Dom Guzdek finalizou com a seguinte mensagem: "quero que sua voz seja um chamado à oração, à reflexão e ao respeito mútuo".

Vatican News - IP

28 julho 2020, 10:58