Busca

Vatican News
A iniciativa pretende ser um sinal de amizade, no âmbito de relações interculturais e inter-religiosas, um gesto de atenção em tempos de coronavírus, em apoio às realidades mais necessitadas de ajuda. A iniciativa pretende ser um sinal de amizade, no âmbito de relações interculturais e inter-religiosas, um gesto de atenção em tempos de coronavírus, em apoio às realidades mais necessitadas de ajuda.  (AFP or licensors)

Hospitais na Sicília recebem 36 mil máscaras do Templo Shaolin

Trata-se de uma manifestação concreta de solidariedade e caridade entre os povos, princípios muito caros ao Papa Francisco e particularmente necessários neste período de mútua interdependência causada pela pandemia de Covid-19.

Vatican News

Os hospitais de Enna, Troina e Caltagirone, na Sicília, receberão neste sábado, 6, 36 mil máscaras enviadas pelo Templo de Shaolin, o mais antigo mosteiro budista da China, Patrimônio Mundial da UNESCO e local histórico de irradiação da medicina tradicional chinesa.

A doação é parte de uma expedição mais ampla organizada graças aos entendimentos ocorridos com o presidente da Renovação no Espírito (RCC italiana), Salvatore Martinez, e a colaboração da Embaixada italiana na China.

A iniciativa pretende ser um sinal de amizade, no âmbito de relações interculturais e inter-religiosas, um gesto de atenção em tempos de coronavírus, em apoio às realidades mais necessitadas de ajuda.

Trata-se de uma manifestação concreta de solidariedade e caridade entre os povos, princípios muito caros ao Papa Francisco e particularmente necessários neste período de mútua interdependência causada pela pandemia de Covid-19.

“A escolha desses 3 complexos hospitalares de “periferia”, entre tantos outros na Itália - explicou Salvatore Martinez - reside no fato de o hospital de Enna, em condições de particular necessidade, ter se tornado Covid, acolhendo muitos pacientes já afetados por problemas mentais provenientes do Oasis de Troina, também ele convertido inteiramente em Covid, devido ao elevado número de pessoas infectadas. Depois, o hospital Caltagirone teve entre seus pacientes o bispo de Caltagirone, Dom Calogero Peri, um dos dois bispos italianos hospitalizados por causa do vírus - acrescentou Martinez -, agora curado e em recuperação".

Vatican News - TC

05 junho 2020, 14:26