Busca

Vatican News
Coronavirus Itália Coronavirus Itália  (ANSA)

Coronavírus, na Itália fechadas escolas e universidades durante 10 dias

O governo do primeiro-ministro Conte decidiu suspender todas as atividades de forma prudente nas escolas e universidades italianas a partir desta, quinta-feira, 5 de março, até domingo 15 de março.

Benedetta Capelli - Cidade do Vaticano

Verdade e transparência. O primeiro-ministro italiano Conte assegura que estas são as linhas do governo, especialmente no que diz respeito ao coronavírus. Fechadas as escolas e universidades a partir desta quinta-feira até 15 de março. "Decisão prudencial", diz ele. Entretanto, o Ministério da Economia informa que, diante do fechamento das escolas, está considerando uma regulamentação para proteger os trabalhadores públicos e privados que prevê a possibilidade de um dos dois pais estar ausente para cuidar dos filhos menores de idade. Na Itália - disse o chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli na tarde de ontem - há 2.706 doentes na Itália, com um aumento de 443 pessoas a mais em relação a terça-feira e 107 os mortos, dos quais vinte e oito morreram nas últimas 24 horas.

O coronavírus no mundo

O número de casos confirmados nos Estados Unidos sobe para 130. Nove as vítimas, todas no estado de Washington, onde há 27 casos como na Califórnia, onde foi declarado estado de emergência no município de Los Angeles. Os casos também estão aumentando na Europa, enquanto continuam a diminuir na China. Entretanto, em nível econômico, o Fundo Monetário Internacional mobilizou 50 bilhões de dólares para os países pobres que lutam contra o coronavírus. Foi o que anunciou a diretora geral do Fundo, Kristalina Georgieva, em uma entrevista com a Cncb. Dos 50 bilhões, 10 bilhões são para países de baixa renda e 40 bilhões para países de renda média.

 

05 março 2020, 12:31